e-Política
MadsonVagner
jornalista e escritor




[ Ceará ]
Madson Vagner | 22/01/2019

O governador Camilo Santana entregou ao senador Cid Gomes a tarefa de resolver os conflitos internos dentro do PDT. Os deputados estaduais não se entendem. A vaga de vice-presidente, que seria de Tin Gomes, não deve acontecer. Tin prefere ficar fora da Mesa Diretora do biênio 2019-2020. Ele quer ser o sucessor de Sarto Nogueira na presidência para o biênio 2021-2022. Sem o nome de Tin, outros pretendentes entraram na briga. O martelo ainda não foi batido.

SEM REELEIÇÃO. Não é uma promessa eleitoral. Ficou acertado, durante as negociações com Camilo e Cid, na sucessão de Zezinho Albuquerque, que ele foi o último a se reeleger na Assembleia do Ceará. Ainda em fevereiro, quando empossado, Sarto Nogueira encaminhará uma lei extinguindo a reeleição. Serão só dois anos de mandato. E a regra será implantada valendo para todos os membros da Mesa Diretora.

(Fonte: Coluna Rebate, Jornal do Cariri).



[ Cariri ]
Madson Vagner | 22/01/2019

A secretária de Educação de Juazeiro do Norte, Maria Loureto de Lima, foi afastada das funções por 120 dias. A decisão é do juiz da 2ª Vara Cível, Renato Belo Viana, em decisão liminar por suspeitas de uso da máquina pública nas eleições 2018.

A decisão foi publicada nessa segunda-feira, 21, e atendeu à solicitação do Ministério Público do Estado (MPCE) com base em investigação da operação “Voto Livre”, realizada dias antes da eleição de 2018. A operação investiga favorecimento ao deputado federal eleito, Pedro Bezerra (PTB), filho do prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PTB).

Sobre a operação, a Prefeitura emitiu nota negando todas as denúncias e o prefeito Arnon garante jamais incentivou o favorecimento e cita sua licença do cargo, justamente, para evitar a prática. Com relação ao afastamento da secretária, Arnon usou as redes sociais para avaliar o afastamento como retrocesso.



[ Cariri ]
Madson Vagner | 22/01/2019

Os constantes desgastes da atual gestão do prefeito de Assaré, Evanderto Almeida (PSD), estão ocasionando um fenômeno comum na política municipal. Mesmo derrotado na eleição passada, o ex-prefeito Samuel Freire (PT) tem sido lembrado como um dos principais nomes para a eleição do próximo ano.

O ex-prefeito se articula com o governador Camilo Santana e está à frente do escritório da Secretaria de Meio Ambiente do Estado (Semace), sediado no Crato. Mesmo distante das discussões políticas, Samuel mantém uma base de apoio que faz questão de levar suas ações em benefício do Município junto ao Governo do Estado.

A expectativa é que com a proximidade da eleição, o governador Camilo faça a indicação de Samuel como candidato do Governo no Município. Na cidade, a avaliação é que Samuel virá muito forte para a disputa.



[ Cariri ]
Madson Vagner | 22/01/2019

O prefeito de Santana do Cariri, Pedro Henrique (MDB), conhecido por medidas fora do contesto ético-administrativo, parece estar se aventurando em decisões fora de contesto jurídico. No dia 16, o gestor enviou um Projeto de Lei à Câmara de Vereadores, estipulando para a Administração um salário mínimo R$ 40 menor do que o determinado pela Presidência da República.

Pedro Henrique determinou o valor de R$ 958, em confronto com os R$ 998 estipulados pelo Governo Federal. A matéria virou alvo de críticas na Câmara e piada nas redes sociais. Entre os servidores, o conceito do prefeito é de total despreparo administrativo. Diante da repercussão negativa, a assessoria jurídica de Pedro Henrique disse que tudo não passou de um erro de digitação, e que o projeto será reenviado à Câmara. Ficou pior!




[ *Publicidade ]



[ Brasil ]
Madson Vagner | 18/01/2019

A pedido do senador eleito Flávio Bolsonaro, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, concedeu liminar suspendendo as investigações sobre as movimentações atípicas na conta pessoal do ex-assessor Fabrício Queiroz. A investigação se baseia na revelação do Coaf sobre uma movimentação superior a R$ 1,2 milhões em apenas 13 meses.

Apesar de não ser investigado, por enquanto, para a pedir a suspensão Flávio Bolsonaro alegou ter foro privilegiado. O mesmo argumento usado pelo senador eleito para não comparecer a depoimentos marcados no Ministério Público do Rio de Janeiro. Fabrício Queiroz, também, não compareceu aos depoimentos alegando problemas de saúde.

A reação da oposição foi imediata e promete remeter pedido de afastamento do ministro que teria concedido a decisão “fora da lei”. Sobre o pedido do filho do presidente, a oposição avalia como uma confissão de culpa. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, usou seu twitter para mandar o presidente Bolsonaro tomar vergonha e explicar seu envolvimento com o caso e porque mudou de posição com relação ao foro privilegiado.

A repercussão acabou motivando uma declaração do, também, ministro do STF Marco Aurélio Melo, relator do caso no Tribunal. Marco Aurélio disse que assinara decisão do caso Queiroz em 1º de fevereiro e disse que “processo não tem capa, tem conteúdo”. Disse ainda que reclamações como a senador Flávio Bolsonaro, tem remetido seguidamente ao “lixo”.



[ Ceará ]
Madson Vagner | 17/01/2019

Em entrevista à Globo News, nessa quarta-feira, 16, o governador Camilo Santana (PT) disse que vai vencer a guerra porque se planejou para fazer o enfrentamento. Camilo disse que ao assumir o governo em 2015 procurou especialistas do Fórum Nacional de Segurança para fazer um diagnóstico sobre a situação no Estado.

“Eu só acredito em qualquer política pública, se ela for planejada,” disse Camilo. Com o estudo nas mãos, Camilo disse ter firmado seu plano para diminuir a violência em três eixos: fortalecimento policial, sistema prisional e a prevenção social.

Camilo destacou que mesmo em plena crise econômica, seu governo contratou 10 mil policiais, o que, representou um aumento de 50% do efetivo. Além de investimento milionário em equipamentos e inteligência.

O governador ressaltou que a atual crise é demandada pela atuação mais enérgica do Governo dentro dos presídios para colocar em ação o último dos eixos que compõem o plano traçado ainda em 2015. “Hoje, você prende e o bandido dá as ordens de dentro da cadeia para as organizações criminosas fora da cadeia,” disse.

No novo governo, Camilo disse ter procurado Luiz Mauro Albuquerque, segundo ele, o que tinha de melhor. O trabalho seria nada mais que fazer cumprir a lei que regulamenta o sistema prisional, como tirar comunicação, regalias, separar presos por crimes.

“Não tenho dúvida que se nós tivemos um sistema prisional controlado, onde quem manda é o Estado cumprindo a Lei de Execução Penal, as melhorias serão significativas,” disse Camilo.



[ Cariri ]
Madson Vagner | 17/01/2019

O governo do Estado da Paraíba concluiu o Processo Administrativo Disciplinar contra o policial civil Francisco Renato Pereira Júnior, conhecido como Júnior Sedrim (PSB), que detém mandato parlamentar em Jardim, no Ceará. O vereador foi acusado de participação em assalto a banco no Ceará e homicídios na Paraíba.

Apesar do vereador negar as acusações e dizer ser vítima de perseguição política, a Secretaria da Segurança e Defesa Social da Paraíba, resolveu pela exoneração do servidor. O ato foi assinado pelo próprio governador João Azevedo Lins Filho, na segunda-feira, 14. O fato não altera a atuação de Sedrim na Câmara de Jardim.



[ Cariri ]
Madson Vagner | 17/01/2019

O deputado estadual Guilherme Landim (PDT), parece bem preocupado com a situação política e administrativa dos prefeitos que pertencem a sua base de apoio. Na última semana, dois desses prefeitos, Lielson Landim (PDT), de Milagres, e Mano Morais, de Mauriti, estiveram em Fortaleza na companhia de Guilherme em busca de recursos para amenizar os problemas com as finanças dos municípios.

Entre os encontros, os prefeitos foram levados a Casa Civil do Estado para conversa com o secretário Quintino Vieira. Na pauta recursos para a retomada de obras e viabilização de novos projetos. Saíram com a certeza da liberação de recursos para retomada de obras, reforço na saúde e início projetos de infraestrutura como saneamento básico.

Sem perder tempo, os prefeitos Lielson e Mano Morais têm cerca de um ano e meio para reverter a imagem negativa das gestões.





[ *Publicidade ]



[ Cariri ]
Madson Vagner | 16/01/2019

O decreto que regulamenta a posse armas de fogo assinado pelo presidente Jair Bolsonaro nessa terça-feira, 15, prevê a flexibilização para quem residir em áreas urbanas com mais de 10 homicídios a cada 100 mil habitantes. Na região do Cariri, pelo menos, 27 municípios se encaixam no critério. A definição tem como base, informações do Atlas da Violência 2018, com dados 2016.

Devem ser incluídas na liberação facilitada os municípios de Abaiara, Altaneira, Antonina do Norte, Araripe, Assaré, Aurora, Barbalha, Brejo Santo, Campos Sales, Caririaçu, Crato, Farias Brito, Jardim, Jati, Juazeiro do Norte, Lavras da Mangabeira, Mauriti, Milagres, Missão Velha, Nova Olinda, Penaforte, Porteiras, Potengi, Salitre, Santana do Cariri, Tarrafas e Várzea Alegre. No Ceará, serão cerca de 154 municípios beneficiados.

(Com informação dos sites Badalo e Miséria).



[ Brasil ]
Madson Vagner | 16/01/2019

Em entrevista a Globo News na noite dessa terça-feira, 15, o ministro da Justiça Sério Moro, garantiu que não há movimento para flexibilizar o ‘porte’ de armas no Brasil. No mesmo dia, o presidente Jair Bolsonaro assinou decreto que facilita a ‘posse’ de armas. Segundo o decreto, haverá autorização para manter até quatro armas em casa ou no local de trabalho, desde que comprovada a necessidade e a capacidade técnica e psicológica. A medida decepcionou grande parte dos que esperavam a liberação total e irrestrita, tanto da posse quanto do porte. O decreto não fala do porte, que permite levar a arma a qualquer lugar. Moro avaliou o decreto como “ponderado” e “moderado”.

Sobre o Ceará

Perguntado sobre a crise na segurança do Ceará, o ministro Sergio Moro, qualificou os ataques promovidos pelas facções como “verdadeiros atos terroristas”. Reconheceu que os ataques acontecem depois de medidas duras contra o crime, mas avalia que se o estado não continuar com a atitude enérgica os atentados tendem a aumentar.



[ Ceará ]
Madson Vagner | 16/01/2019

O deputado federal eleito pelo Ceará, Capitão Wagner, recepcionou nessa terça-feira, 15, a chegada do ex-presidente Fernando Collor de Melo ao Pros, seu partido. A presença de Wagner na assinatura da ficha de filiação levantou críticas; Collor foi cassado e ficou inelegível por oito anos sob acusação de corrupção em seu governo, ainda na década de 1990. No seu discurso, Collor disse que o partido terá um papel decisivo na luta em defesa das reformas e de um desenvolvimento sustentável. Além da Wagner, estava presente o presidente nacional do partido Eurípedes Júnior, que, também, é acusado de corrupção.



[ Cariri ]
Madson Vagner | 16/01/2019

O prefeito de Campos Sales, Moésio Loiola (PDT), parece convencido de que o seu vice-prefeito, Valdir Júnior, não representa a manutenção do projeto político que comanda o município. Apostando na candidatura do vice para sua sucessão, Moésio ficou sabendo que, na verdade, Valdir pretendia colocar um sobrinho para lhe representar na eleição. Chamado a explicar, Valdir desmentiu, mas deixou a dúvida de quem realmente comandaria a gestão.

Agora Moésio parece direcionado a encontrar outro nome na sua base. Segundo informações, o nome mais forte no momento é o do ex-candidato a prefeito Coronel Hermann. Compondo a base de Moésio, Hermann tem sido elogiado sistematicamente por pessoas próximas a gestão. Moésio não fala sobre a escolha, mas teria dito a pessoas próximas que Hermann é um bom nome. É a gangorra da política de Campos Sales!