Apesar de não falar sobre a construção de uma possível candidatura para o Planalto em 2022, o governador Camilo Santana se fortalece com o resultado do processo eleitoral no Ceará. Após as muitas especulações, Camilo não confirma a pretensão, mas assume o prestigio conquistado com a votação do segundo turno.

O prestígio do governador proporcionou uma votação expressiva ao candidato derrotado à presidência da República, Fernando Haddad, que teve mais 71% dos votos válidos no Estado.

Na noite do domingo (28), já com o resultado definitivo da eleição, Camilo desejou boa sorte ao presidente eleito Jair Messias Bolsonaro (PSL), via redes sociais, e falou em busca de soluções para os problemas que afligem o país. No Nordeste, onde exerce uma liderança entre os governadores, Camilo já articula uma frente para garantir o a atenção do Planalto à região.

Os números no Crajubar

Os municípios de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, deram o tom do que seria um verdadeiro massacre do candidato derrotado do PT, Fernando Haddad, contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro na região. Em Crato, Haddad teve 84,59% dos votos válidos contra 15,41% de Bolsonaro.

O ritmo de votação acima de 70% dos votos foi mantido em Juazeiro do Norte, onde Haddad teve 76,11% e Bolsonaro 23,89% dos votos; e em Barbalha, onde Haddad obteve seu menor índice 73,92% contra 26,08% de Bolsonaro.

Apesar de não falar sobre a construção de uma possível candidatura para o Planalto em 2022, o governador Camilo Santana se fortalece com o resultado do processo eleitoral no Ceará. Após as muitas especulações, Camilo não confirma a pretensão, mas assume o prestigio conquistado com a votação do segundo turno.

O prestígio do governador proporcionou uma votação expressiva ao candidato derrotado à presidência da República, Fernando Haddad, que teve mais 71% dos votos válidos no Estado.

Na noite do domingo (28), já com o resultado definitivo da eleição, Camilo desejou boa sorte ao presidente eleito Jair Messias Bolsonaro (PSL), via redes sociais, e falou em busca de soluções para os problemas que afligem o país. No Nordeste, onde exerce uma liderança entre os governadores, Camilo já articula uma frente para garantir o a atenção do Planalto à região.

Os números no Crajubar

Os municípios de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, deram o tom do que seria um verdadeiro massacre do candidato derrotado do PT, Fernando Haddad, contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro na região. Em Crato, Haddad teve 84,59% dos votos válidos contra 15,41% de Bolsonaro.

O ritmo de votação acima de 70% dos votos foi mantido em Juazeiro do Norte, onde Haddad teve 76,11% e Bolsonaro 23,89% dos votos; e em Barbalha, onde Haddad obteve seu menor índice 73,92% contra 26,08% de Bolsonaro.

e-Política
MadsonVagner
Após eleição, Camilo se credencia como liderança nacional

Apesar de não falar sobre a construção de uma possível candidatura para o Planalto em 2022, o governador Camilo Santana se fortalece com o resultado do processo eleitoral no Ceará. Após as muitas especulações, Camilo não confirma a pretensão, mas assume o prestigio conquistado com a votação do segundo turno.

O prestígio do governador proporcionou uma votação expressiva ao candidato derrotado à presidência da República, Fernando Haddad, que teve mais 71% dos votos válidos no Estado.

Na noite do domingo (28), já com o resultado definitivo da eleição, Camilo desejou boa sorte ao presidente eleito Jair Messias Bolsonaro (PSL), via redes sociais, e falou em busca de soluções para os problemas que afligem o país. No Nordeste, onde exerce uma liderança entre os governadores, Camilo já articula uma frente para garantir o a atenção do Planalto à região.

Os números no Crajubar

Os municípios de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, deram o tom do que seria um verdadeiro massacre do candidato derrotado do PT, Fernando Haddad, contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro na região. Em Crato, Haddad teve 84,59% dos votos válidos contra 15,41% de Bolsonaro.

O ritmo de votação acima de 70% dos votos foi mantido em Juazeiro do Norte, onde Haddad teve 76,11% e Bolsonaro 23,89% dos votos; e em Barbalha, onde Haddad obteve seu menor índice 73,92% contra 26,08% de Bolsonaro.

31/10/2018 | Madson Vagner

Apesar de não falar sobre a construção de uma possível candidatura para o Planalto em 2022, o governador Camilo Santana se fortalece com o resultado do processo eleitoral no Ceará. Após as muitas especulações, Camilo não confirma a pretensão, mas assume o prestigio conquistado com a votação do segundo turno.

O prestígio do governador proporcionou uma votação expressiva ao candidato derrotado à presidência da República, Fernando Haddad, que teve mais 71% dos votos válidos no Estado.

Na noite do domingo (28), já com o resultado definitivo da eleição, Camilo desejou boa sorte ao presidente eleito Jair Messias Bolsonaro (PSL), via redes sociais, e falou em busca de soluções para os problemas que afligem o país. No Nordeste, onde exerce uma liderança entre os governadores, Camilo já articula uma frente para garantir o a atenção do Planalto à região.

Os números no Crajubar

Os municípios de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, deram o tom do que seria um verdadeiro massacre do candidato derrotado do PT, Fernando Haddad, contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro na região. Em Crato, Haddad teve 84,59% dos votos válidos contra 15,41% de Bolsonaro.

O ritmo de votação acima de 70% dos votos foi mantido em Juazeiro do Norte, onde Haddad teve 76,11% e Bolsonaro 23,89% dos votos; e em Barbalha, onde Haddad obteve seu menor índice 73,92% contra 26,08% de Bolsonaro.

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: