A assessoria do deputado federal André Figueiredo, presidente do PDT no Ceará, confirmou a crise na cúpula do partido. O rompimento interno é motivado pela aliança com o senador Eunício Oliveira (MDB). Segundo a assessoria de André, ele não votará, em hipótese alguma, na reeleição de Eunício Oliveira.

No pontapé da campanha do governador Camilo Santana (PT), em Fortaleza e no Cariri, que teve a presença do senador Eunício, André não participou. André segue a decisão do presidenciável Ciro Gomes que, também, descarta o voto em Eunício.

Nos dias 16 e 17, que iniciou em Fortaleza, culminando com missa na Igreja de Santo Antônio, em Barbalha, e visita as estátuas de Nossa Senhora de Fátima, no Crato, e Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, Camilo esteve acompanhado apenas dos candidatos ao Senado Cid Gomes e Eunício Oliveira.

Diante dos problemas, Camilo avaliou as agendas como um momento para pedir paz e reflexão. Sobre as ausências, a assessoria de Camilo garantiu que Ciro e André estarão na campanha, mas não confirmou o apoio dos dois ao senador Eunício.

A assessoria do deputado federal André Figueiredo, presidente do PDT no Ceará, confirmou a crise na cúpula do partido. O rompimento interno é motivado pela aliança com o senador Eunício Oliveira (MDB). Segundo a assessoria de André, ele não votará, em hipótese alguma, na reeleição de Eunício Oliveira.

No pontapé da campanha do governador Camilo Santana (PT), em Fortaleza e no Cariri, que teve a presença do senador Eunício, André não participou. André segue a decisão do presidenciável Ciro Gomes que, também, descarta o voto em Eunício.

Nos dias 16 e 17, que iniciou em Fortaleza, culminando com missa na Igreja de Santo Antônio, em Barbalha, e visita as estátuas de Nossa Senhora de Fátima, no Crato, e Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, Camilo esteve acompanhado apenas dos candidatos ao Senado Cid Gomes e Eunício Oliveira.

Diante dos problemas, Camilo avaliou as agendas como um momento para pedir paz e reflexão. Sobre as ausências, a assessoria de Camilo garantiu que Ciro e André estarão na campanha, mas não confirmou o apoio dos dois ao senador Eunício.

e-Política
MadsonVagner
Assessoria de André Figueiredo garante: ele não votará em Eunício

A assessoria do deputado federal André Figueiredo, presidente do PDT no Ceará, confirmou a crise na cúpula do partido. O rompimento interno é motivado pela aliança com o senador Eunício Oliveira (MDB). Segundo a assessoria de André, ele não votará, em hipótese alguma, na reeleição de Eunício Oliveira.

No pontapé da campanha do governador Camilo Santana (PT), em Fortaleza e no Cariri, que teve a presença do senador Eunício, André não participou. André segue a decisão do presidenciável Ciro Gomes que, também, descarta o voto em Eunício.

Nos dias 16 e 17, que iniciou em Fortaleza, culminando com missa na Igreja de Santo Antônio, em Barbalha, e visita as estátuas de Nossa Senhora de Fátima, no Crato, e Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, Camilo esteve acompanhado apenas dos candidatos ao Senado Cid Gomes e Eunício Oliveira.

Diante dos problemas, Camilo avaliou as agendas como um momento para pedir paz e reflexão. Sobre as ausências, a assessoria de Camilo garantiu que Ciro e André estarão na campanha, mas não confirmou o apoio dos dois ao senador Eunício.

21/08/2018 | Madson Vagner

A assessoria do deputado federal André Figueiredo, presidente do PDT no Ceará, confirmou a crise na cúpula do partido. O rompimento interno é motivado pela aliança com o senador Eunício Oliveira (MDB). Segundo a assessoria de André, ele não votará, em hipótese alguma, na reeleição de Eunício Oliveira.

No pontapé da campanha do governador Camilo Santana (PT), em Fortaleza e no Cariri, que teve a presença do senador Eunício, André não participou. André segue a decisão do presidenciável Ciro Gomes que, também, descarta o voto em Eunício.

Nos dias 16 e 17, que iniciou em Fortaleza, culminando com missa na Igreja de Santo Antônio, em Barbalha, e visita as estátuas de Nossa Senhora de Fátima, no Crato, e Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, Camilo esteve acompanhado apenas dos candidatos ao Senado Cid Gomes e Eunício Oliveira.

Diante dos problemas, Camilo avaliou as agendas como um momento para pedir paz e reflexão. Sobre as ausências, a assessoria de Camilo garantiu que Ciro e André estarão na campanha, mas não confirmou o apoio dos dois ao senador Eunício.

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: