e-Política
MadsonVagner
Bolsonaro nega que houve ditadura; Exército peita MPF e vai comemorar 31 de março

O presidente Jair Bolsonaro disse, em entrevista, que não houve ditadura. O General Luiz Eduardo, comandante do Sudeste, enviou convites para celebrar a data de 31 de março de 1964.

28/03/2019 | Madson Vagner

Mantendo a linha de defesa da ditadura, o presidente Jair Bolsonaro disse, em entrevista ao programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, que não houve ditadura depois de 1964. “Temos de conhecer a verdade. Regime nenhum é uma maravilha. E onde você viu uma ditadura entregar o governo de forma pacífica? Então não houve ditadura”, disse.

Sobre as tenções com o Congresso, Bolsonaro disse não haver crise. Em tom irônico, Bolsonaro mandou beijo e abraço a todos os congressistas.

No mesmo ritmo, o comandante Militar do Sudeste, General Luiz Eduardo Ramos Pereira, enviou nessa quarta-feira, 27, convites para celebrar a data de 31 de março, que instaurou a ditadura militar no país. O general chama o golpe de “Revolução Democrática”.

A comemoração tinha sido barrada por recomendação do Ministério Público Federal (MPF). A orientação era que as Forças Armadas não comemorassem o golpe militar de 1964.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: