Os vereadores de Barbalha estiveram na Câmara na manhã desta quinta-feira, 24, a espera de uma possível sessão extraordinária para receber o pedido de licença do prefeito Argemiro Sampaio e do vice, Ernandes Garcia. Durante a espera, os vereadores Odair Matos e Dorivan Amaro reafirmaram a posição de assumir a Prefeitura e a Secretaria de Educação.

O pedido de afastamento não chegou e os vereador da oposição aproveitaram para fazer críticas ao posicionamento do prefeito em não cumprir o compromisso de se afastar. Em entrevista ao radialista Normando Sóracles, o prefeito Argemiro disse que não entregaria a gestão aos opositores porque “eles não foram eleitos para isso”.

Argemiro esclareceu que o desafio foi para que os vereadores pagassem o precatório e nada mais. O prefeito disse, ainda, que não iria se afastar para que os opositores administrassem a Prefeitura com promessas de devassa nas contas da administração e demissões em massa.

Os vereadores de Barbalha estiveram na Câmara na manhã desta quinta-feira, 24, a espera de uma possível sessão extraordinária para receber o pedido de licença do prefeito Argemiro Sampaio e do vice, Ernandes Garcia. Durante a espera, os vereadores Odair Matos e Dorivan Amaro reafirmaram a posição de assumir a Prefeitura e a Secretaria de Educação.

O pedido de afastamento não chegou e os vereador da oposição aproveitaram para fazer críticas ao posicionamento do prefeito em não cumprir o compromisso de se afastar. Em entrevista ao radialista Normando Sóracles, o prefeito Argemiro disse que não entregaria a gestão aos opositores porque “eles não foram eleitos para isso”.

Argemiro esclareceu que o desafio foi para que os vereadores pagassem o precatório e nada mais. O prefeito disse, ainda, que não iria se afastar para que os opositores administrassem a Prefeitura com promessas de devassa nas contas da administração e demissões em massa.

e-Política
MadsonVagner
Vereadores de Barbalha foram a Câmara, mas Argemiro não pediu licença

Os vereadores de Barbalha estiveram na Câmara na manhã desta quinta-feira, 24, a espera de uma possível sessão extraordinária para receber o pedido de licença do prefeito Argemiro Sampaio e do vice, Ernandes Garcia. Durante a espera, os vereadores Odair Matos e Dorivan Amaro reafirmaram a posição de assumir a Prefeitura e a Secretaria de Educação.

O pedido de afastamento não chegou e os vereador da oposição aproveitaram para fazer críticas ao posicionamento do prefeito em não cumprir o compromisso de se afastar. Em entrevista ao radialista Normando Sóracles, o prefeito Argemiro disse que não entregaria a gestão aos opositores porque “eles não foram eleitos para isso”.

Argemiro esclareceu que o desafio foi para que os vereadores pagassem o precatório e nada mais. O prefeito disse, ainda, que não iria se afastar para que os opositores administrassem a Prefeitura com promessas de devassa nas contas da administração e demissões em massa.

24/01/2019 | Madson Vagner

Os vereadores de Barbalha estiveram na Câmara na manhã desta quinta-feira, 24, a espera de uma possível sessão extraordinária para receber o pedido de licença do prefeito Argemiro Sampaio e do vice, Ernandes Garcia. Durante a espera, os vereadores Odair Matos e Dorivan Amaro reafirmaram a posição de assumir a Prefeitura e a Secretaria de Educação.

O pedido de afastamento não chegou e os vereador da oposição aproveitaram para fazer críticas ao posicionamento do prefeito em não cumprir o compromisso de se afastar. Em entrevista ao radialista Normando Sóracles, o prefeito Argemiro disse que não entregaria a gestão aos opositores porque “eles não foram eleitos para isso”.

Argemiro esclareceu que o desafio foi para que os vereadores pagassem o precatório e nada mais. O prefeito disse, ainda, que não iria se afastar para que os opositores administrassem a Prefeitura com promessas de devassa nas contas da administração e demissões em massa.

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: