Na noite da segunda-feira, 31 de dezembro de 2018, o governador Camilo fechou a lista dos 21 secretários e outros com status de secretário. O anúncio de Camilo confirma a redução de seis secretarias e manteve a promessa de definir os nomes até o fim do ano.

Entre as muitas análises a serem feitas, o PT do deputado federal José Guimarães não conseguiu emplacar as duas secretárias que pretendia como contrapartida para deixar a Câmara Federal. Apesar de estar sob o comando de petistas, as Relações Institucionais com Nelson Martins e o Meio Ambiente com Artur Bruno estão na cota de Camilo.

Mas, o secretário mais inesperado é o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque, que assume a Cidades. Ao assumir a pasta Zezinho deixa a disputa para a presidência do legislativo cearense. A indicação abre espaços para uma vaga aos aliados.

Continuam na disputa os pedetistas José Sarto, Evandro Leitão e Tin Gomes. Favorito, difícil nesse momento, mas Tin Gomes tem cantado vitória com muita convicção. Aos petistas vai restar a liderança do Governo na Casa, que vai ficar com o deputado Elmano de Freitas. Vale salientar, ligado a deputada Luizianne Lins.

O senador Eunício Oliveira (MDB) acabou indicando as secretarias de Esporte e Juventude e mais a Controladoria e Ouvidoria Geral. Havia uma expectativa de a Secretaria das Cidades pudesse ser indicada por Eunício, mas não se confirmou.

A maioria das indicações ficou mesmo com os irmão Cid e Ciro Gomes, maiores aliados do governador Camilo Santana.

Veja a lista completa:

Zezinho Albuquerque (Cidades), Élcio Batista (Casa Civil), Nelson Martins (Relações Institucionais, com status de secretário), César Ribeiro (Relações Internacionais, com status de secretário), Chagas Vieira (Comunicação, com status de secretário), Fabiano Piúba (Cultura), Rogério Pinheiro (Esporte e Juventude), Eliana Estrela (Educação Básica), Inácio Arruda (Ciência, Tecnologia e Educação Superior),Dr. Cabeto (Saúde), Luís Mauro (Administração Penitenciária), André Costa (Segurança Pública), Socorro França (Proteção Social, Justiça e Direitos Humanos), Arialdo Pinho (Turismo), Maia Júnior (Desenvolvimento Econômico), Mauro Filho (Planejamento e Gestão), Fernanda Mara Pacobahyba (Fazenda), Lúcio Gomes (Infraestrutura), De Assis Diniz (Desenvolvimento Agrário), Francisco Teixeira (Recursos Hídricos), Artur Bruno (Meio Ambiente), Juvêncio Vasconcelos Viana (Procuradoria Geral do Estado) e Aloísio Carvalho (Controladoria e Ouvidoria Geral).

Na noite da segunda-feira, 31 de dezembro de 2018, o governador Camilo fechou a lista dos 21 secretários e outros com status de secretário. O anúncio de Camilo confirma a redução de seis secretarias e manteve a promessa de definir os nomes até o fim do ano.

Entre as muitas análises a serem feitas, o PT do deputado federal José Guimarães não conseguiu emplacar as duas secretárias que pretendia como contrapartida para deixar a Câmara Federal. Apesar de estar sob o comando de petistas, as Relações Institucionais com Nelson Martins e o Meio Ambiente com Artur Bruno estão na cota de Camilo.

Mas, o secretário mais inesperado é o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque, que assume a Cidades. Ao assumir a pasta Zezinho deixa a disputa para a presidência do legislativo cearense. A indicação abre espaços para uma vaga aos aliados.

Continuam na disputa os pedetistas José Sarto, Evandro Leitão e Tin Gomes. Favorito, difícil nesse momento, mas Tin Gomes tem cantado vitória com muita convicção. Aos petistas vai restar a liderança do Governo na Casa, que vai ficar com o deputado Elmano de Freitas. Vale salientar, ligado a deputada Luizianne Lins.

O senador Eunício Oliveira (MDB) acabou indicando as secretarias de Esporte e Juventude e mais a Controladoria e Ouvidoria Geral. Havia uma expectativa de a Secretaria das Cidades pudesse ser indicada por Eunício, mas não se confirmou.

A maioria das indicações ficou mesmo com os irmão Cid e Ciro Gomes, maiores aliados do governador Camilo Santana.

Veja a lista completa:

Zezinho Albuquerque (Cidades), Élcio Batista (Casa Civil), Nelson Martins (Relações Institucionais, com status de secretário), César Ribeiro (Relações Internacionais, com status de secretário), Chagas Vieira (Comunicação, com status de secretário), Fabiano Piúba (Cultura), Rogério Pinheiro (Esporte e Juventude), Eliana Estrela (Educação Básica), Inácio Arruda (Ciência, Tecnologia e Educação Superior),Dr. Cabeto (Saúde), Luís Mauro (Administração Penitenciária), André Costa (Segurança Pública), Socorro França (Proteção Social, Justiça e Direitos Humanos), Arialdo Pinho (Turismo), Maia Júnior (Desenvolvimento Econômico), Mauro Filho (Planejamento e Gestão), Fernanda Mara Pacobahyba (Fazenda), Lúcio Gomes (Infraestrutura), De Assis Diniz (Desenvolvimento Agrário), Francisco Teixeira (Recursos Hídricos), Artur Bruno (Meio Ambiente), Juvêncio Vasconcelos Viana (Procuradoria Geral do Estado) e Aloísio Carvalho (Controladoria e Ouvidoria Geral).

e-Política
MadsonVagner
Camilo anuncia os 21 secretários do novo governo

Na noite da segunda-feira, 31 de dezembro de 2018, o governador Camilo fechou a lista dos 21 secretários e outros com status de secretário. O anúncio de Camilo confirma a redução de seis secretarias e manteve a promessa de definir os nomes até o fim do ano.

Entre as muitas análises a serem feitas, o PT do deputado federal José Guimarães não conseguiu emplacar as duas secretárias que pretendia como contrapartida para deixar a Câmara Federal. Apesar de estar sob o comando de petistas, as Relações Institucionais com Nelson Martins e o Meio Ambiente com Artur Bruno estão na cota de Camilo.

Mas, o secretário mais inesperado é o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque, que assume a Cidades. Ao assumir a pasta Zezinho deixa a disputa para a presidência do legislativo cearense. A indicação abre espaços para uma vaga aos aliados.

Continuam na disputa os pedetistas José Sarto, Evandro Leitão e Tin Gomes. Favorito, difícil nesse momento, mas Tin Gomes tem cantado vitória com muita convicção. Aos petistas vai restar a liderança do Governo na Casa, que vai ficar com o deputado Elmano de Freitas. Vale salientar, ligado a deputada Luizianne Lins.

O senador Eunício Oliveira (MDB) acabou indicando as secretarias de Esporte e Juventude e mais a Controladoria e Ouvidoria Geral. Havia uma expectativa de a Secretaria das Cidades pudesse ser indicada por Eunício, mas não se confirmou.

A maioria das indicações ficou mesmo com os irmão Cid e Ciro Gomes, maiores aliados do governador Camilo Santana.

Veja a lista completa:

Zezinho Albuquerque (Cidades), Élcio Batista (Casa Civil), Nelson Martins (Relações Institucionais, com status de secretário), César Ribeiro (Relações Internacionais, com status de secretário), Chagas Vieira (Comunicação, com status de secretário), Fabiano Piúba (Cultura), Rogério Pinheiro (Esporte e Juventude), Eliana Estrela (Educação Básica), Inácio Arruda (Ciência, Tecnologia e Educação Superior),Dr. Cabeto (Saúde), Luís Mauro (Administração Penitenciária), André Costa (Segurança Pública), Socorro França (Proteção Social, Justiça e Direitos Humanos), Arialdo Pinho (Turismo), Maia Júnior (Desenvolvimento Econômico), Mauro Filho (Planejamento e Gestão), Fernanda Mara Pacobahyba (Fazenda), Lúcio Gomes (Infraestrutura), De Assis Diniz (Desenvolvimento Agrário), Francisco Teixeira (Recursos Hídricos), Artur Bruno (Meio Ambiente), Juvêncio Vasconcelos Viana (Procuradoria Geral do Estado) e Aloísio Carvalho (Controladoria e Ouvidoria Geral).

02/01/2019 | Madson Vagner

Na noite da segunda-feira, 31 de dezembro de 2018, o governador Camilo fechou a lista dos 21 secretários e outros com status de secretário. O anúncio de Camilo confirma a redução de seis secretarias e manteve a promessa de definir os nomes até o fim do ano.

Entre as muitas análises a serem feitas, o PT do deputado federal José Guimarães não conseguiu emplacar as duas secretárias que pretendia como contrapartida para deixar a Câmara Federal. Apesar de estar sob o comando de petistas, as Relações Institucionais com Nelson Martins e o Meio Ambiente com Artur Bruno estão na cota de Camilo.

Mas, o secretário mais inesperado é o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque, que assume a Cidades. Ao assumir a pasta Zezinho deixa a disputa para a presidência do legislativo cearense. A indicação abre espaços para uma vaga aos aliados.

Continuam na disputa os pedetistas José Sarto, Evandro Leitão e Tin Gomes. Favorito, difícil nesse momento, mas Tin Gomes tem cantado vitória com muita convicção. Aos petistas vai restar a liderança do Governo na Casa, que vai ficar com o deputado Elmano de Freitas. Vale salientar, ligado a deputada Luizianne Lins.

O senador Eunício Oliveira (MDB) acabou indicando as secretarias de Esporte e Juventude e mais a Controladoria e Ouvidoria Geral. Havia uma expectativa de a Secretaria das Cidades pudesse ser indicada por Eunício, mas não se confirmou.

A maioria das indicações ficou mesmo com os irmão Cid e Ciro Gomes, maiores aliados do governador Camilo Santana.

Veja a lista completa:

Zezinho Albuquerque (Cidades), Élcio Batista (Casa Civil), Nelson Martins (Relações Institucionais, com status de secretário), César Ribeiro (Relações Internacionais, com status de secretário), Chagas Vieira (Comunicação, com status de secretário), Fabiano Piúba (Cultura), Rogério Pinheiro (Esporte e Juventude), Eliana Estrela (Educação Básica), Inácio Arruda (Ciência, Tecnologia e Educação Superior),Dr. Cabeto (Saúde), Luís Mauro (Administração Penitenciária), André Costa (Segurança Pública), Socorro França (Proteção Social, Justiça e Direitos Humanos), Arialdo Pinho (Turismo), Maia Júnior (Desenvolvimento Econômico), Mauro Filho (Planejamento e Gestão), Fernanda Mara Pacobahyba (Fazenda), Lúcio Gomes (Infraestrutura), De Assis Diniz (Desenvolvimento Agrário), Francisco Teixeira (Recursos Hídricos), Artur Bruno (Meio Ambiente), Juvêncio Vasconcelos Viana (Procuradoria Geral do Estado) e Aloísio Carvalho (Controladoria e Ouvidoria Geral).

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: