O candidato derrotado ainda no primeiro turno das eleições presidenciais deste ano, Ciro Gomes, do PDT, parece estar em uma ressaca eleitoral sem fim. Além de se lançar candidato para 2022, Ciro insiste em bater no PT ressentido por não ter sido o candidato de Lula. Num vídeo, divulgado nas redes sociais, Ciro despeja, novamente, toda sua ira contra a cúpula petista, a quem voltou a qualificar de corrupta. Nada de novidade!

Ciro se recente em ter, segundo ele, ajudado o PT por 20 anos e não ter obtido nada em troca. Mas esquece um detalhe: omiti que ficou ao lado do PT enquanto o PT esteve no poder. Depois da queda da Dilma, Ciro sumiu. Tanto que, sequer, aceitou ser vice do Lula, mesmo com a possibilidade de assumir a candidatura.

Os petistas perguntam onde o Ciro estava quando o Lula foi preso. Os petistas se ressentem com o Ciro não pela omissão, quando o Haddad precisou do seu apoio no segundo turno, mesmo estando em jogo o seu próprio discurso construído com o víeis da manutenção da democracia.

Na verdade, os petistas cobram de Ciro a gratidão que ele não teve. Ou seja, os petistas esperaram demais e se decepcionaram, assim como Tasso Jereissati em outros episódios da política cearense.

O candidato derrotado ainda no primeiro turno das eleições presidenciais deste ano, Ciro Gomes, do PDT, parece estar em uma ressaca eleitoral sem fim. Além de se lançar candidato para 2022, Ciro insiste em bater no PT ressentido por não ter sido o candidato de Lula. Num vídeo, divulgado nas redes sociais, Ciro despeja, novamente, toda sua ira contra a cúpula petista, a quem voltou a qualificar de corrupta. Nada de novidade!

Ciro se recente em ter, segundo ele, ajudado o PT por 20 anos e não ter obtido nada em troca. Mas esquece um detalhe: omiti que ficou ao lado do PT enquanto o PT esteve no poder. Depois da queda da Dilma, Ciro sumiu. Tanto que, sequer, aceitou ser vice do Lula, mesmo com a possibilidade de assumir a candidatura.

Os petistas perguntam onde o Ciro estava quando o Lula foi preso. Os petistas se ressentem com o Ciro não pela omissão, quando o Haddad precisou do seu apoio no segundo turno, mesmo estando em jogo o seu próprio discurso construído com o víeis da manutenção da democracia.

Na verdade, os petistas cobram de Ciro a gratidão que ele não teve. Ou seja, os petistas esperaram demais e se decepcionaram, assim como Tasso Jereissati em outros episódios da política cearense.

e-Política
MadsonVagner
Ciro Gomes e a ressaca eleitoral sem fim

O candidato derrotado ainda no primeiro turno das eleições presidenciais deste ano, Ciro Gomes, do PDT, parece estar em uma ressaca eleitoral sem fim. Além de se lançar candidato para 2022, Ciro insiste em bater no PT ressentido por não ter sido o candidato de Lula. Num vídeo, divulgado nas redes sociais, Ciro despeja, novamente, toda sua ira contra a cúpula petista, a quem voltou a qualificar de corrupta. Nada de novidade!

Ciro se recente em ter, segundo ele, ajudado o PT por 20 anos e não ter obtido nada em troca. Mas esquece um detalhe: omiti que ficou ao lado do PT enquanto o PT esteve no poder. Depois da queda da Dilma, Ciro sumiu. Tanto que, sequer, aceitou ser vice do Lula, mesmo com a possibilidade de assumir a candidatura.

Os petistas perguntam onde o Ciro estava quando o Lula foi preso. Os petistas se ressentem com o Ciro não pela omissão, quando o Haddad precisou do seu apoio no segundo turno, mesmo estando em jogo o seu próprio discurso construído com o víeis da manutenção da democracia.

Na verdade, os petistas cobram de Ciro a gratidão que ele não teve. Ou seja, os petistas esperaram demais e se decepcionaram, assim como Tasso Jereissati em outros episódios da política cearense.

07/12/2018 | Madson Vagner

O candidato derrotado ainda no primeiro turno das eleições presidenciais deste ano, Ciro Gomes, do PDT, parece estar em uma ressaca eleitoral sem fim. Além de se lançar candidato para 2022, Ciro insiste em bater no PT ressentido por não ter sido o candidato de Lula. Num vídeo, divulgado nas redes sociais, Ciro despeja, novamente, toda sua ira contra a cúpula petista, a quem voltou a qualificar de corrupta. Nada de novidade!

Ciro se recente em ter, segundo ele, ajudado o PT por 20 anos e não ter obtido nada em troca. Mas esquece um detalhe: omiti que ficou ao lado do PT enquanto o PT esteve no poder. Depois da queda da Dilma, Ciro sumiu. Tanto que, sequer, aceitou ser vice do Lula, mesmo com a possibilidade de assumir a candidatura.

Os petistas perguntam onde o Ciro estava quando o Lula foi preso. Os petistas se ressentem com o Ciro não pela omissão, quando o Haddad precisou do seu apoio no segundo turno, mesmo estando em jogo o seu próprio discurso construído com o víeis da manutenção da democracia.

Na verdade, os petistas cobram de Ciro a gratidão que ele não teve. Ou seja, os petistas esperaram demais e se decepcionaram, assim como Tasso Jereissati em outros episódios da política cearense.

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: