e-Política
MadsonVagner
Ciro parte para o ataque e detona Haddad e Bolsonaro

O atentado ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e a indicação de Fernando Haddad (PT) como candidato do ex-presidente Lula, parece ter despertado a ira do presidenciável Ciro Gomes (PDT). Ele criticou os dois adversários atingindo a capacidade e a representação de perigo. O primeiro na mira foi Haddad. Ciro criticou seu desempenho eleitoral de Haddad […]

13/09/2018 | Madson Vagner

O atentado ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e a indicação de Fernando Haddad (PT) como candidato do ex-presidente Lula, parece ter despertado a ira do presidenciável Ciro Gomes (PDT). Ele criticou os dois adversários atingindo a capacidade e a representação de perigo.

O primeiro na mira foi Haddad. Ciro criticou seu desempenho eleitoral de Haddad em 2016, quando tentou se reeleger prefeito de São Paulo. “Eu fui convidado para exercer este papelão aí, de ser vice de araque e amanhã ser escolhido na frustração do povo diante da não candidatura de Lula. Não é assim que se constrói uma liderança,” disse.

Com relação ao Bolsonaro, Ciro foi enfático sobre seus eleitores: “Uma pessoa que vota no Bolsonaro quer matar meu País, me tem como inimigo”. A declaração foi dada na sabatina de O Globo dessa quarta-feira, 12.

Na entrevista, Ciro disse ainda: “Bolsonaro, uma aberração, sofre um atentado. Aí vai o Magno Malta, o Silas Malafaia… O filho dele diz ‘vamos ganhar essa bagaça no primeiro turno’. Estão insultando a inteligência da população. Estou tentando propor um caminho mais racional”.

Ciro apareceu na última pesquisa Ibope com 11% das intenções de votos, atrás de Bolsonaro com 26% e a frente de Haddad que aparece com 9%. Há uma expectativa que os três disputem as duas vagas para o segundo turno das eleições presidenciais.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: