e-Política
MadsonVagner
Crise dos combustíveis. Camilo e mais 12 governadores não abrem mão do ICMS

A crise dos combustíveis, que motivou a greve dos caminhoneiros que paralisa o Brasil, parece entrar em uma nova fase. Pressionado pelos manifestantes e sem chegar a uma solução, o presidente Michel Temer começa a pressionar os Estados para baixarem o ICMS sobre os combustíveis para chegar a um acordo com os caminhoneiros. O governador […]

30/05/2018 | Madson Vagner

A crise dos combustíveis, que motivou a greve dos caminhoneiros que paralisa o Brasil, parece entrar em uma nova fase. Pressionado pelos manifestantes e sem chegar a uma solução, o presidente Michel Temer começa a pressionar os Estados para baixarem o ICMS sobre os combustíveis para chegar a um acordo com os caminhoneiros.

O governador cearense Camilo Santana (PT) e mais os governadores de Minas, Bahia, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Maranhão, Rondônia e Distrito Federal, decidiram não abrir mão da arrecadação gerada pelo ICMS dos combustíveis. A informação é do jornal O Globo dessa terça-feira, 29.

Os governadores acusam a política de aumentos implementada pela direção da Petrobras, como motivador do descontrole que culminou com a paralisação dos caminhoneiros. Para o site O Antagonista, os governadores não abrem mão do imposto porque precisam dos recursos no ano de eleição e, por isso, empurram o problema para o Governo Federal.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: