e-Política
MadsonVagner
Cúpula da segurança do Ceará ouve reivindicações em Fórum no Cariri Oeste

O evento foi organizado pelas Câmaras de Campos Sales, Araripe e Salitre, e debateu carências de efetivo, escalada da violência; além da implantação do Raio.

14/09/2021 | Madson Vagner

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Sandro Luciano Caron, participou, nessa segunda-feira, 13, do I Fórum de Segurança Pública do Cariri Oeste, realizado em Campos Sales. Estavam no evento, ainda, o comandante geral da Polícia Militar, Cel. Francisco Márcio de Oliveira, e o Delegado geral da Polícia Civil, Sergio Santos.

O evento, organizado pelas Câmara de Vereadores de Campos Sales, Araripe e Salitre, debateu carências de efetivo, escalada da violência; além da implantação do Raio e de uma unidade do Corpo de Bombeiros na região.

O prefeito de Campos Sales, João Luiz, reconheceu o esforço do governador Camilo Santana, como sendo o que mais investiu na segurança, mas destacou se tratar de uma área que sempre requer mais. Ele citou casos de crimes que chocaram a região e que continuam impune.

Como exemplo, João Luiz falou da dificuldade com óbitos e registro de Boletins de ocorrência nos fins de semana, por falta de uma delegacia regional. O prefeito destacou a extensão da região para o pouco efetivo de policiais. “Queremos virar essa página na nossa região,” disse, mas reconheceu as dificuldades para a efetivação das medidas.

O secretário Sandro Caron iniciou dizendo que o evento poderia ser replicado em outras regiões do estado. “É muito importante termos fóruns como esse. E podermos sentir, daqueles que são os representantes do povo para sabermos qual é, realmente, o sentimento; quais são as grandes carências, as grandes demandas,” disse.

Em resposta as reinvindicações, Sandro falou dos avanços e do trabalho que está em desenvolvimento no Estado. Sobre Campos Sales, que faz tríplice fronteira, o secretário disse que houve 26 homicídios em 2020; enquanto que em 2021, o número está em seis casos. “Claro que ainda não é o que queremos. O resultado que pretendemos é zero homicídio, mas, pelo menos, isso mostra que estamos no caminho certo,” disse.

O secretário ressaltou ainda que a ideia é combater o crime e o tráfico nas portas de entrada do estado com repressão qualificada. Sobre as reivindicações, disse elas são, também, um desejo da Secretaria. “Não temos como resolver todas as demandas, mas há como priorizar as mais sensíveis,” disse, ressaltando que está em andamento um concurso para 500 policiais civis e 2.000 soldados da PM e destacou o atendimento de 100% das demandas solicitadas pela secretaria junto ao governador.

Presente ao evento, o presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT), disse que o anseio da população já tinha sido alcançado, quando o evento conseguiu sensibilizar para o problema que ocorre na região. “Temos aqui, seis deputados estaduais, três deputados federais e a cúpula da segurança do estado do Ceará,” disse.

Sobre as pautas solicitadas, Evandro Leitão garantiu que elas serão analisadas pelas autoridades. “Estamos discutindo uma pauta de extrema importância para todos; que é pauta da segurança, a pauta da violência que assola a todos nós,” concluiu.

Estiveram presentes ao evento, os deputados estaduais Fernando Santana (PT), Diego Barreto (PTB), Nizo Costa (PSB), Queiroz Filho (PDT), Davi de Raimundão (MDB), Rafael Branco (MDB), Agenor Neto (MDB), Marcos Sobreira (PDT) e o deputado federal Idilvan Alencar.

Outros presentes a discussão, foram o secretário de Planejamento e Gestão do Estado, Mauro Filho; os prefeitos José Libório Leite (Assaré), Ítalo Brito (Nova Olinda), Dorgival Pereira Filho (Salitre), Tertuliano Candido (Tarrafas), Edson Veriato (Potengi), Antônio Filho (Antonina do Norte), Cícero Ferreira da Silva (Araripe), Dariomar Rodrigues (Altaneira), Samuel Werton (Santana do Cariri), Deda Pereira (Farias Brito) e Zé Ailton Brasil (Crato).

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: