Ainda sem definição sobre a previdência dos militares, a proposta de Reforma da Previdência espera pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) para ser enviada ao Congresso. Ao desembarcar da viagem ao Estados Unidos, nesta quarta-feira, 20, onde se encontrou o presidente Donald Trump, Bolsonaro segue para o Planalto onde se reúne com militares para fechar a proposta.

No Palácio da Alvorada, Bolsonaro recebe o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e os chefes das Forças Armadas, almirante Ilques Barbosa Júnior (Marinha), general Edson Leal Pujol (Exército) e o tenente-brigadeiro do ar Antônio Carlos Moretti Bermudez. Durante a reunião com Trump, o presidente brasileiro foi instigado a ser o braço armado dos Estados Unidos na América do Sul. O Planalto não confirmou se a pauta ará parte da reunião com os militares.

Ainda sem definição sobre a previdência dos militares, a proposta de Reforma da Previdência espera pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) para ser enviada ao Congresso. Ao desembarcar da viagem ao Estados Unidos, nesta quarta-feira, 20, onde se encontrou o presidente Donald Trump, Bolsonaro segue para o Planalto onde se reúne com militares para fechar a proposta.

No Palácio da Alvorada, Bolsonaro recebe o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e os chefes das Forças Armadas, almirante Ilques Barbosa Júnior (Marinha), general Edson Leal Pujol (Exército) e o tenente-brigadeiro do ar Antônio Carlos Moretti Bermudez. Durante a reunião com Trump, o presidente brasileiro foi instigado a ser o braço armado dos Estados Unidos na América do Sul. O Planalto não confirmou se a pauta ará parte da reunião com os militares.

e-Política
MadsonVagner
De volta ao Brasil, Bolsonaro se reúne com militares sob a pauta da Previdência

Ainda sem definição sobre a previdência dos militares, a proposta de Reforma da Previdência espera pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) para ser enviada ao Congresso. Ao desembarcar da viagem ao Estados Unidos, nesta quarta-feira, 20, onde se encontrou o presidente Donald Trump, Bolsonaro segue para o Planalto onde se reúne com militares para fechar a proposta.

No Palácio da Alvorada, Bolsonaro recebe o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e os chefes das Forças Armadas, almirante Ilques Barbosa Júnior (Marinha), general Edson Leal Pujol (Exército) e o tenente-brigadeiro do ar Antônio Carlos Moretti Bermudez. Durante a reunião com Trump, o presidente brasileiro foi instigado a ser o braço armado dos Estados Unidos na América do Sul. O Planalto não confirmou se a pauta ará parte da reunião com os militares.

20/03/2019 | Madson Vagner

Ainda sem definição sobre a previdência dos militares, a proposta de Reforma da Previdência espera pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) para ser enviada ao Congresso. Ao desembarcar da viagem ao Estados Unidos, nesta quarta-feira, 20, onde se encontrou o presidente Donald Trump, Bolsonaro segue para o Planalto onde se reúne com militares para fechar a proposta.

No Palácio da Alvorada, Bolsonaro recebe o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e os chefes das Forças Armadas, almirante Ilques Barbosa Júnior (Marinha), general Edson Leal Pujol (Exército) e o tenente-brigadeiro do ar Antônio Carlos Moretti Bermudez. Durante a reunião com Trump, o presidente brasileiro foi instigado a ser o braço armado dos Estados Unidos na América do Sul. O Planalto não confirmou se a pauta ará parte da reunião com os militares.

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: