Apesar da possibilidade de “paz” na relação política com o grupo rival, o prefeito de Caririaçu, Edmilson Leite (PDT), deve continuar preocupado com o seu desgaste político. Em greve desde o dia 29 de maio, os servidores foram às ruas no dia 30, com destino a Câmara de Vereadores. Cobraram dos parlamentares, o respeito aos diretos adquiridos e um posicionamento favorável os servidores.

As categorias lutam pela progressão salarial prevista em lei municipal (565/2013), do Plano de Cargos Carreiras e Remuneração (PCCR), que prevê reajuste de 2,5% a cada 3 anos. A gestão Edmilson quer repassar o percentual parcelado e não discute o retroativo. O resultado foi paralização geral. Edmilson foi eleito com o discurso de proteção aos servidores e, agora, pode ficar conhecido por não respeitar os mesmo servidores.

Apesar da possibilidade de “paz” na relação política com o grupo rival, o prefeito de Caririaçu, Edmilson Leite (PDT), deve continuar preocupado com o seu desgaste político. Em greve desde o dia 29 de maio, os servidores foram às ruas no dia 30, com destino a Câmara de Vereadores. Cobraram dos parlamentares, o respeito aos diretos adquiridos e um posicionamento favorável os servidores.

As categorias lutam pela progressão salarial prevista em lei municipal (565/2013), do Plano de Cargos Carreiras e Remuneração (PCCR), que prevê reajuste de 2,5% a cada 3 anos. A gestão Edmilson quer repassar o percentual parcelado e não discute o retroativo. O resultado foi paralização geral. Edmilson foi eleito com o discurso de proteção aos servidores e, agora, pode ficar conhecido por não respeitar os mesmo servidores.

e-Política
MadsonVagner
Edmilson sem trégua em Caririaçu

Apesar da possibilidade de “paz” na relação política com o grupo rival, o prefeito de Caririaçu, Edmilson Leite (PDT), deve continuar preocupado com o seu desgaste político. Em greve desde o dia 29 de maio, os servidores foram às ruas no dia 30, com destino a Câmara de Vereadores. Cobraram dos parlamentares, o respeito aos diretos adquiridos e um posicionamento favorável os servidores.

As categorias lutam pela progressão salarial prevista em lei municipal (565/2013), do Plano de Cargos Carreiras e Remuneração (PCCR), que prevê reajuste de 2,5% a cada 3 anos. A gestão Edmilson quer repassar o percentual parcelado e não discute o retroativo. O resultado foi paralização geral. Edmilson foi eleito com o discurso de proteção aos servidores e, agora, pode ficar conhecido por não respeitar os mesmo servidores.

31/05/2018 | Madson Vagner

Apesar da possibilidade de “paz” na relação política com o grupo rival, o prefeito de Caririaçu, Edmilson Leite (PDT), deve continuar preocupado com o seu desgaste político. Em greve desde o dia 29 de maio, os servidores foram às ruas no dia 30, com destino a Câmara de Vereadores. Cobraram dos parlamentares, o respeito aos diretos adquiridos e um posicionamento favorável os servidores.

As categorias lutam pela progressão salarial prevista em lei municipal (565/2013), do Plano de Cargos Carreiras e Remuneração (PCCR), que prevê reajuste de 2,5% a cada 3 anos. A gestão Edmilson quer repassar o percentual parcelado e não discute o retroativo. O resultado foi paralização geral. Edmilson foi eleito com o discurso de proteção aos servidores e, agora, pode ficar conhecido por não respeitar os mesmo servidores.

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: