e-Política
MadsonVagner
Efeito bumerangue. Lula livre, Lula preso

Desde as primeiras horas da tarde deste domingo, 08, que uma grande expectativa pela soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se espalha por todo o Brasil. Uma decisão liminar do desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF-4), determinou a soltura do ex-presidente em atendimento a pedido habeas corpus da […]

08/07/2018 | Madson Vagner

Desde as primeiras horas da tarde deste domingo, 08, que uma grande expectativa pela soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se espalha por todo o Brasil. Uma decisão liminar do desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF-4), determinou a soltura do ex-presidente em atendimento a pedido habeas corpus da defesa do ex-presidente.

Segundo informações, a liminar chegou às mãos do diretor da Polícia Federal de Curitiba, no Paraná, onde Lula está preso, mas não chegou a ser cumprida. O desembargador João Pedro Gerbran Neto, relator da Lava Jato em segunda instância, derrubou a liminar e determinou que Lula continue preso. Na decisão o desembargador disse esperar por determinação colegiada do próprio TRF-4 ou de uma instância superior.

Antes da segunda decisão, o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal do Paraná, disse que o desembargador Favreto, por ser plantonista, não tinha competência para mandar soltar Lula. Em seguida a defesa do ex-presidente acusou Moro de intervir na decisão, que não estaria mais sob sua jurisdição. O advogado Paulo Pimenta, um dos autores da ação em favor de Lula, ameaçou entrar com processo administrativo e criminal contra Moro.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: