e-Política
MadsonVagner
Em Jati, aliados da ex-prefeita Neta atuam contra a gestão Mundinha

Sem perspectiva de voltar ao poder, os aliados da prefeita afastada de Jati, Neta Diniz, são acusados de desespero. Para se vingar da atual prefeita Mundinha, que os exonerou da Prefeitura, resolveram mobilizar servidores para pressionar e desgastar politicamente a gestão. Na sessão do dia 15, vereadores aliados de Neta reivindicaram reajustes para os professores […]

20/02/2019 | Madson Vagner

Sem perspectiva de voltar ao poder, os aliados da prefeita afastada de Jati, Neta Diniz, são acusados de desespero. Para se vingar da atual prefeita Mundinha, que os exonerou da Prefeitura, resolveram mobilizar servidores para pressionar e desgastar politicamente a gestão. Na sessão do dia 15, vereadores aliados de Neta reivindicaram reajustes para os professores acima do que foi estabelecido pelo Piso Nacional.

O grupo ganhou adesões para colocar professores e gestão em rota de colisão. Por parte dos professores, a reivindicação foi apenas de regência de classe. Segundo aliados da atual prefeita, a articulação é feita pelo vereador Cícero Diniz e sua esposa, a ex-secretária executiva de Educação, Ivanilda Moraes. A base de Mundinha argumenta que durante a gestão de Neta jamais se concedeu aumento acima do estabelecido pelo Ministério da Educação.

Novo grupo

A crise ética e moral da atual disputa política em Jati, está motivando o surgimento de um movimento que promete radicalizar no Poder Legislativo. A articulação, que promete mobilizar parte da população para chegar a Câmara, quer fazer uma reviravolta no Legislativo local. A discussão que já está em curso começa a arrebanhar seguidores.

Entre os projetos que o novo grupo político de Jati promete apresentar, estão barrar as candidaturas de vereadores ficha suja para presidir a mesa diretora da Casa. O segundo projeto é mais ousado; promete mexer com o bolso dos parlamentares. A ideia é igualar os salários dos vereadores ao dos professores. O líder do movimento, conhecido como João J. Filho, acredita que pode mudar a atual realidade.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: