e-Política
MadsonVagner
Em Milagres, Figueiredo amplia base na Câmara e testa liderança na região

Cícero Figueiredo (PDT), parece adotar a tática da paciência na política interna e da boa articulação na externa. Ganha adesões na Câmara e articula com prefeitos vizinhos.

03/08/2021 | Madson Vagner

O prefeito de Milagres, Cícero Figueiredo (PDT), parece adotar a tática da paciência na política interna e da boa articulação na externa. E, sem dúvidas, a está dando certo. No dia 27 de julho, a vereadora oposicionista Renata Sayonara foi as redes sociais para anunciar sua adesão ao grupo de sustentação ao prefeito Figueiredo com um discurso simples: “estou sendo abraçada. Me sinto à vontade. Estou sem casa”.

Renata foi eleita pelo PSD do ex-prefeito Hellosman Sampaio, e do candidato derrotado Abraão Sampaio. A mudança de lado proporciona, além de um grande golpe na oposição, uma margem segura para Figueiredo nas votações de interesse do seu governo. Com a adesão Figueiredo passa a ter oitos dos 11 parlamentares, ou 2/3 da Câmara. Na oposição, o sentimento é de traição, mas não há ameaça de expulsão.

Voos mais altos

O bom momento na política interna fez com que o prefeito de Milagres arriscasse voos mais altos. Figueiredo intensificou sua liderança regional ao convocar os prefeitos de Abaiara, Afonso Tavares, e o interino de Mauriti, João Paulo, ambos do PT, para discutir a atuação nas fronteiras dos três municípios. Figueiredo abriu o debate para o melhoramento das estradas e do atendimento à população das fronteiras.

A articulação fortalece a cobrança conjunta por melhorias junto aos governos estadual e federal, além de parlamentares do estado e federal. No dia 28, Figueiredo recebeu o deputado federal e presidente estadual do PDT, André Figueiredo. Parte das demandas levantadas com os prefeitos Afonso e João Paulo chegaram as mãos de André, que prometeu encaminhá-las em Brasília.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: