e-Política
MadsonVagner
Em Milagres, mais um capítulo da disputa entre Lielson e Hellosman

A queda de braço entre o atual prefeito de Milagres, Lielson Landim (PDT), e o ex-prefeito Hellosman Sampaio (MDB), está longe do fim. Depois de Hellosman ter articulado uma reviravolta na eleição para a escolha do novo presidente da Câmara, e o prefeito Lielson ter comemorado a volta por cima; agora Hellosman voltou ao poder […]

31/01/2019 | Madson Vagner

A queda de braço entre o atual prefeito de Milagres, Lielson Landim (PDT), e o ex-prefeito Hellosman Sampaio (MDB), está longe do fim. Depois de Hellosman ter articulado uma reviravolta na eleição para a escolha do novo presidente da Câmara, e o prefeito Lielson ter comemorado a volta por cima; agora Hellosman voltou ao poder no comando da Câmara.

Nessa quarta-feira, 30, a desembargadora Lisete de Sousa Gadelha, aceitou pedido do vereador Beto Mitrado (MDB) para reconhecer sua eleição. Em decisão interlocutória a desembargadora argumentou que a decisão não cabe ao Poder Judiciário. Para a desembargadora, a decisões unicamente interpretativas com aplicação de normas regimentais cabe aos legislativos. Ou seja, o Judiciário não deve interferir nas questões internas das Câmaras.

DEBATE. E o debate entre os grupo de Lielson e Hellosman ganha as redes sociais. A divulgação de um relatório do Conselho Federal de Medicina revelando que mais da metade dos municípios brasileiros gastaram menos de R$ 403 reais ‘per capita’ com a saúde, gerou uma polêmica entre as forças: quem gastou mais com a saúde. Detalhe, os dois ficaram bem abaixo do limite citado pelo Conselho. No seu último ano (2016), Hellosman gastou R$ 213; e no seu primeiro ano (2017), Lielson aplicou R$ 190. Ou seja, ninguém pode comemorar!

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: