e-Política
MadsonVagner
Em Potengi, mesa diretora da Câmara não obedece ao princípio da proporcionalidade

Na mesa diretora, apenas Psol e PSD estão representados. O PSD, partido do prefeito, emplacou os três vereadores eleitos pela sigla na direção da Casa.

27/08/2021 | Madson Vagner

Em Potengi, a crise política que atinge o município não privilegio do prefeito Edson Veriato. A Câmara de Vereadores, sob o comando do presidente Ailton Leite, está sendo acusada de ferir o princípio da proporcionalidade na montagem da mesa diretora. Apenas Psol e PSD, partidos aliados do prefeito, estão representados na mesa.

Os partidos de oposição, como PT e MDB, estão fora. Na cidade, a avaliação é que o Psol, partido do prefeito, é quem manda na mesa. O partido emplacou os três vereadores eleitos pela sigla, destinando a sobra para o PSD. Apesar da infração à lei, PT e MDB não se manifestam sobre o assunto e não buscaram avaliação da justiça.

A situação é passível de mandado de segurança. Caso parecido aconteceu em Farias Brito, que acabou fazendo nova eleição, em obediência à lei da proporcionalidade.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: