e-Política
MadsonVagner
*PUBLICIDADE
Em Santana do Cariri, vereador diz que teve morte encomendada por R$ 30 mil

Em um Boletim de Ocorrência, o vereador João Cabral relatou ter sido informado pelo ex-prefeito Jesus Garcia, que “sua morte estava paga”.

10/08/2019 | Madson Vagner

A denúncia da articulação para o crime com requintes de pistolagem é do vereador de Santana do Cariri, João Cabral (PT). Ele registrou Boletim de Ocorrência (B.O.) relatando a ameaça e que teria motivações políticas de adversários. O vereador fez, recentemente, uma série de pronunciamentos com denúncias contra o prefeito Pedro Henrique (MDB).

Apesar do relato, o vereador João Cabral não mencionou nenhum nome que poderia estar por trás das ameaças. O B.O. foi registrado na Delegacia Regional de Polícia Civil de Crato, dia 1 de agosto, mas só veio a público na quarta-feira, dia 7. No Boletim, o vereador relatou que recebeu uma ligação do ex-prefeito Jesus Garcia, alertando que “sua morte estava paga”.

O ex-prefeito afirmou ao site Miséria ter recebido um telefonema de um homem a quem teria sido oferecido a quantia de R$ 30 mil para matar João Cabral. O homem não teria informado o mandante. O clima na cidade é de apreensão. João Cabral foi o vereador mais votado nas últimas eleições.

O caso motivou uma nota de repúdio assinada pelo Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores, que cobra apuração rápida para o caso e a idenficação dos responsáveis. Ofícios foram enviados para a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: