e-Política
MadsonVagner
Executivos e Legislativos do Crajubar divergem sobre governo Bolsonaro

Depois de uma campanha cercada de tensionamentos e temores com o resultado saído das urnas, os líderes políticos caririenses dizem esperar que o novo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), cumpra a constituição. Apesar da crença na manutenção da democracia, prefeitos e presidentes de Câmaras divergem na confiança com o futuro do novo Governo. Sobre a […]

31/10/2018 | Madson Vagner

Depois de uma campanha cercada de tensionamentos e temores com o resultado saído das urnas, os líderes políticos caririenses dizem esperar que o novo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), cumpra a constituição. Apesar da crença na manutenção da democracia, prefeitos e presidentes de Câmaras divergem na confiança com o futuro do novo Governo.

Sobre a possibilidade do Cariri ser preterido em ações do novo Governo Federal, o prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PTB), disse que Bolsonaro terá que tratar todos igual e governar para o povo. “Não tenho essa preocupação com retaliação porque as transferências são constitucionais e os projetos submetidos aos ministérios,” disse.

Na mesma linha, o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil (PP), disse que política de perseguições é coisa do passado, que não cabe nos dias de hoje. “Agora é cobrar uma política voltada a garantia dos direitos individuais, a manutenção da democracia e o resgate da economia para o país voltar a crescer,” disse.

O prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio (PSDB), único apoiador de Bolsonaro no Cariri, disse não acreditar em mais ou menos prestígio. “Acredito que a região pode pegar carona num futuro governo austero. Um governo que não vai roubar, nem deixar roubar, pelo menos é a promessa dele (Bolsonaro), e a gente tenta acreditar,” disse.

Ao contrário dos prefeitos, o presidente da Câmara de Juazeiro, vereador Glêdson Bezerra (PMN), avalia que serão dias muito difíceis a partir de 2019. Ele cita a forte divisão em que se encontra o país. “O acirramento político não dá conforto para sejam desenvolvidas as políticas prometidas. Vai ter uma oposição do quanto pior melhor,” avaliou.

Outro com uma visão pessimista do novo governo é o presidente da Câmara de Barbalha, vereador Vevé Siqueira (PP). Ele avalia que o resultado da eleição interferirá diretamente na liberação de recursos não só para o Cariri, mas para todo o estado do Ceará. “O próprio Bolsonaro já disse que os governadores que fossem contra ele não teriam prioridade no seu governo,” lembrou.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: