e-Política
MadsonVagner
Fase 1. Crajubar adota flexibilização com apelo para população ficar em casa

Os prefeitos de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, atenderam às orientações do governo do estado para a reabertura gradual da economia. A avaliação é que a região requer cuidados.

03/08/2020 | Madson Vagner

As prefeituras de Crato, Juazeiro do Norte e Crato, anunciaram a adesão às medidas estabelecidas pelo Governo do Estado, anunciada no sábado (01), para entrada na fase 1 da flexibilização, dentro do plano de reabertura gradual da economia. A decisão é diferente da última semana, quando as prefeituras mantiveram o isolamento social rígido, mesmo com a orientação do governo para a fase de transição.

Com a situação mais controlada entre as três cidades, Barbalha planeja reunir os setores da sociedade para discutir o plano de reabertura. O prefeito Argemiro Sampaio (PSDB), avalia como necessária a discussão com setores com os setores da Indústria, comercio e transportes, entre outros. Entidades como CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), Sindicatos, representantes da Indústria, ambulantes, Câmara de Vereadores e equipe da saúde estão entre os convidados.

Argemiro destaca que desde o começo desta pandemia vem acompanhando as orientações do Estado e autoridades de saúde, portanto, é preciso seguir essa orientação, mas com muito cuidado. “Vamos iniciar a abertura, mas vamos nos cercar de todos os cuidados. Não podemos colocar a população em risco,” disse.

No Crato, o prefeito Zé Ailton Brasil (PT), anunciou a ampliação dos serviços de controle a pandemia e pediu mais cuidado por parte da população. Em nota, Zé Ailton pediu que a população fique em casa e para os cidadãos acima de 60 anos anunciou um programa de atendimentos residencial para casos suspeitos. Uma equipe da Secretaria de Saúde está disponível desde a segunda-feira (04), através do telefone 0800-2801318.

O prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PTB) reforçou o pedido para que as pessoas fiquem em casa, “o máximo que puder”, e que obedeçam os protocolos estabelecidos pelas autoridades de saúde do estado e Organização Mundial de Saúde (OMS). Arnon ressalta a importância da conscientização da população para vencer o covid-19.

Os três gestores avaliam a situação da pandemia como preocupante. A região entrou no chamado platô, mas vem mantendo uma média alta de contaminação e mortes em consequência da doença. Juntos, os três municípios têm 16.281 casos confirmados e 5.672 infectados até o domingo (02). Proporcionalmente, Barbalha tem os melhores resultados no número de curados, cerca de 90% dos casos.

No decreto o governo do estado liberou a abertura de lojas de móveis e eletrodomésticos; roupas e calçados; concessionárias de veículos; livrarias; cosméticos; entre outros. Indústrias, óticas e salões de beleza, estavam autorizados desde a semana passada, mas só devem abrir agora com os decretos municipais.

O governador Camilo Santana disse que a decisão foi tomada após reunião de avaliação de estudos e cenários do Comitê formado por profissionais de Saúde do Estado, Tribunal de Justiça do Estado, Assembleia Legislativa e Ministério Público Estadual e Federal. Entre as unidades que permanecem fechadas estão escolas e universidades, públicas e privadas.

A previsão de abertura do setor da educação é para o mês setembro, mas o governo alerta que é preciso manter a curva de queda epidemiológica. Camilo reforçou que a reabertura é pautada na prudência e na responsabilidade para evitar um novo aumento de casos e óbitos.

(Jornal do Cariri).

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: