e-Política
MadsonVagner
*PUBLICIDADE
Juazeiro decreta ‘lockdown’; Crato e Barbalha esperam orientação do governador

Juazeiro do Norte voltou decretar isolamento rígido. Em Crato e Barbalha, os prefeitos dizem esperar uma posição do Governo do Estado para tomar a decisão.

23/06/2020 | Madson Vagner

A Prefeitura de Juazeiro do Norte decretou isolamento social rígido, o chamado ‘lockdown’, entre os dias 22 e 28 de junho. A medida segue orientações do governador Camilo Santana (PT), que avaliou neste domingo (21) a situação do município como preocupante. O município estava na primeira fase da flexibilização, também, decretada pelo Governo do Estado.

O prefeito Arnon Bezerra (PTB), disse que a decisão de lockdown já estava sendo analisada pela equipe da Saúde. Em apenas uma semana, os casos do novo coronavírus (Covid-19) saltaram de 1.127, no dia 15, para 1.785 no dia 22; um aumento de 658 casos. Os óbitos saíram de 33 para 60.

Em Crato e Barbalha, os prefeitos Zé Ailton Brasil (PT) e Argemiro Sampaio (PSDB), dizem esperar uma orientação do governador Camilo Santana para tomar a mesma medida. Recentemente, os três gestores avaliaram que as medidas poderiam ser tomadas em conjunto.

Em Crato, os casos saltaram de 218, no dia 15, para 478 no dia 22; um aumento de 260. Os óbitos saíram de 4 para 8. Em Barbalha os casos saíram de 146 para 240; um aumento de 94 casos com óbitos saindo de 4 para 5.

A diferença entre os municípios, ligados territorialmente, pode estar no volume da testagem. Até o dia 22, Barbalha tinha efetuado 1.224 testes, o Crato 2.311 e Juazeiro chegou aos 9.551 testes. Apesar da preocupação, o Crajubar tem uma taxa de letalidade abaixo do Estado. Em Juazeiro, cidade com os maiores índices, essa taxa é de 3,37%, enquanto no Estado chega a 5,9%, números do dia 22.

O prefeito Argemiro Sampaio disse que as testagens estão sendo feitas segundo a demanda e garantiu que não há subnotificação. Sobre o decreto de isolamento rígido, Argemiro avalia que, por enquanto, não há superlotação das unidades de saúde e, por isso, não entende ser necessário.

Apesar da avaliação, Argemiro disse temer o aumento dos casos em Juazeiro que, podem polapsar o Hospital Regional, referência para os casos graves da doença no Cariri. Caso isso aconteça, o prefeito assume que terá que decretar o isolamento social mais rígido; mas, deixa claro que a decisão só acontecerá em conformidade com o Governo do Estado.

Argemiro disse ter solicitado ao secretário de Saúde do Estado, Dr. Cabeto, a transferência dos leitos de UTIs, desocupados em Fortaleza, para a região do Cariri. O prefeito disse ter solicitado, ainda, profissionais treinados para preparar equipes de saúde da região. A mesma reivindicação foi feita pelo prefeito Arnon Bezerra, que tem a expectativa de que, pelo menos, duas equipes cheguem a Juazeiro.

Sobre o aumento dos casos, Arnon disse que as medidas para o atendimento dos pacientes de baixa e média complexidade, estão sendo tomadas. Ele cita a Unidade de Combate a Covid-19 (UPA da Lagoa Seca), já em funcionamento, e a abertura do Hospital de Campanha, sendo montado no Ginásio Poliesportivo, como exemplo das ações. Juntos, oferecerão mais de 110 leitos de enfermaria e 12 leitos com respiradores.

O prefeito Zé Ailton, disse que a situação do município está sendo avaliada e que, se os casos aumentarem de forma exponencial, deverá decretar o lockdown. “Vamos observar o comportamento está semana para tomar a decisão de fazer o isolamento rígido ou manter a flexibilização,” disse.

Zé Ailton se reuniu na segunda-feira (22), com os secretários da Saúde, Meio Ambiente, Segurança Pública e Procuradoria, para discutir a intensificação da fiscalização nos bairros e nas barreiras sanitárias. O prefeito anunciou para esta terça-feira (23), outra reunião com o setores produtivo e do comércio para informar sobre a fiscalização.

Sobre a possibilidade de subnotificação dos casos, o prefeito descartou a possibilidade e anunciou a aquisição de mais 15 mil testes rápidos para iniciar um programa de testagem em massa.

O Governo do Estado não sinalizou com a decretação de lockdown em Crato e Barbalha.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: