e-Política
MadsonVagner
Justiça na berlinda; Cabral confirma pagamento de propina a Judiciário carioca

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, confirmou o pagamento de propina ao ex-procurador-geral de Justiça do Estado, Cláudio Lopes. O depoimento compromete o Poder Judiciário.

03/05/2019 | Madson Vagner

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, parece ter um repertório infindável de crimes administrativos e revelações sobre corrupção. Nessa quinta-feira, 02, a Globo News divulgou um depoimento em que Cabral confirmou o pagamento de propina ao ex-procurador-geral de Justiça do Rio, Cláudio Lopes. O depoimento aconteceu no dia 25 de março no Complexo Penitenciário de Bangu, onde Sérgio Cabral está preso.

O ex-governador citou nomes de outros integrantes do Ministério Público do Rio e de desembargadores, além de dar detalhes de como negociou cargos para se livrar de investigações. O depoimento leva o Ministério Público e o Poder Judiciário para o centro da operação Lava Jato no estado.

Lopes, que comandou o Ministério Público do Rio entre 2009 e 2012, foi preso em novembro de 2018 acusado de receber cerca de R$ 7 milhões em propina para blindar a organização criminosa chefiada por Cabral. O advogado do ex-procurador disse que as declarações de Cabral não merecem credibilidade.

Cabral disse ainda ter nomeado dois desembargadores ligados a outro ex-procurador do RJ. Um deles, Marfan Vieira, foi em troca do arquivamento da investigação do episódio que ficou conhecido como a “farra dos guardanapos”, Cabral e empresários foram fotografados com guardanapos na cabeça durante um jantar em Paris, em 2009.

Em nota, Marfan declarou que as “imputações formuladas pelo ex-governador não coincidem com a cronologia dos fatos narrados e não merecem qualquer credibilidade”.

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: