e-Política
MadsonVagner
Maia e Bolsonaro continuam com farpas; militares defendem conversa

Em mais uma troca de farpas, Rodrigo Maia disse que Bolsonaro está “brincando de presidir”. Bolsonaro respondeu dizendo que “não existe brincadeira, muito pelo contrário.”

28/03/2019 | Madson Vagner

A tensão entre o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e o presidente Jair Bolsonaro, parece longe do fim. Em mais uma troca de farpas, nessa quarta-feira, 27, Maia disse que Bolsonaro está “brincando de presidir” o país. Antes, o presidente da Câmara chamou atenção para os milhões de desempregados. “Pare, chega, peça ao entorno para parar de criticar,” disse.

Horas depois, em São Paulo, Bolsonaro respondeu dizendo que “não existe brincadeira, muito pelo contrário.” A frase deixada no ar soou entre os apoiadores de Maia como uma ameaça. Durante a entrevista em São Paulo, mais uma vez as emissoras TV Globo, canal GloboNews, rádio CBN, jornal O Globo, jornal Valor, jornal O Estado de S.Paulo, jornal Folha de S.Paulo e site UOL, foram proibidas de participar.

FALTA FOCO. Preocupados com as crises geradas pelo próprio presidente, a ala militar do Governo tem defendido que Bolsonaro procure Maia para conversar e “volte ao compasso”. Para os ministros militares, o Palácio do Planalto precisa focar na aprovação da reforma da Previdência e não se perder em temas sem importância. Nesta semana, Bolsonaro foi criticado por defender comemorações alusivas ao golpe militar de 1964.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: