Investigações do Ministério Público do Estado, através da Procap (Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública) e apoio do Tribunal de Contas do Estado apuram desvio de dinheiro público na gestão do prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PDT).

Um esquema de corrupção teria desviado mais de R$ 5 milhões da Prefeitura, através de contratos de coleta de lixo (R$ 1,4 milhão), Iluminação Pública (R$ 850 mil), locação de veículos (R$ 900 mil), compra de medicamentos (R$ 900 mil) e transporte escolar (R$ 1,2 milhão).

O parecer final assinado pelo promotor da Procap, Breno Rangel, aponta fraude generalizada. O pedido de afastamento do prefeito pode sair a qualquer momento.

(Com informações do jornalista Donizete arruda, na Coluna Conexão Brasília-Ceará).

Investigações do Ministério Público do Estado, através da Procap (Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública) e apoio do Tribunal de Contas do Estado apuram desvio de dinheiro público na gestão do prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PDT).

Um esquema de corrupção teria desviado mais de R$ 5 milhões da Prefeitura, através de contratos de coleta de lixo (R$ 1,4 milhão), Iluminação Pública (R$ 850 mil), locação de veículos (R$ 900 mil), compra de medicamentos (R$ 900 mil) e transporte escolar (R$ 1,2 milhão).

O parecer final assinado pelo promotor da Procap, Breno Rangel, aponta fraude generalizada. O pedido de afastamento do prefeito pode sair a qualquer momento.

(Com informações do jornalista Donizete arruda, na Coluna Conexão Brasília-Ceará).

e-Política
MadsonVagner
MP e Procap investigam desvio de R$ 5 milhões em Iguatu; Ednaldo pode ser afastado

Investigações do Ministério Público do Estado, através da Procap (Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública) e apoio do Tribunal de Contas do Estado apuram desvio de dinheiro público na gestão do prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PDT).

Um esquema de corrupção teria desviado mais de R$ 5 milhões da Prefeitura, através de contratos de coleta de lixo (R$ 1,4 milhão), Iluminação Pública (R$ 850 mil), locação de veículos (R$ 900 mil), compra de medicamentos (R$ 900 mil) e transporte escolar (R$ 1,2 milhão).

O parecer final assinado pelo promotor da Procap, Breno Rangel, aponta fraude generalizada. O pedido de afastamento do prefeito pode sair a qualquer momento.

(Com informações do jornalista Donizete arruda, na Coluna Conexão Brasília-Ceará).

09/11/2018 | Madson Vagner

Investigações do Ministério Público do Estado, através da Procap (Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública) e apoio do Tribunal de Contas do Estado apuram desvio de dinheiro público na gestão do prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PDT).

Um esquema de corrupção teria desviado mais de R$ 5 milhões da Prefeitura, através de contratos de coleta de lixo (R$ 1,4 milhão), Iluminação Pública (R$ 850 mil), locação de veículos (R$ 900 mil), compra de medicamentos (R$ 900 mil) e transporte escolar (R$ 1,2 milhão).

O parecer final assinado pelo promotor da Procap, Breno Rangel, aponta fraude generalizada. O pedido de afastamento do prefeito pode sair a qualquer momento.

(Com informações do jornalista Donizete arruda, na Coluna Conexão Brasília-Ceará).

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: