e-Política
MadsonVagner
Na linha do desespero, Alckmin descredencia Mariana, Amoêdo e Álvaro Dias

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, parece entrar na fase do desespero. Desde a última semana, sua propaganda eleitoral tem dedicado boa parcela do tempo para analisar as consequências de votar em candidatos opositores como Marina Silva, João Amoêdo e Álvaro Dias. O tucano responsabiliza esses eleitores por garantir uma disputa […]

22/09/2018 | Madson Vagner

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, parece entrar na fase do desespero. Desde a última semana, sua propaganda eleitoral tem dedicado boa parcela do tempo para analisar as consequências de votar em candidatos opositores como Marina Silva, João Amoêdo e Álvaro Dias.

O tucano responsabiliza esses eleitores por garantir uma disputa entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições. Colocando-se como a verdadeira direita e a melhor saída para a crise, Alckmin qualifica Bolsonaro e Haddad como a junção do extremismo e da corrupção.

DEBANDADA. A estratégia de Alckmin pode ser sua última tentativa de angariar votos, neste caso voto útil, para chegar crescer nas pesquisas e empolgar aliados. Nas últimas semanas a campanha tem sofrido com a debandada de aliados que migram para outras campanhas.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: