Mais uma pesquisa Ibope para a Presidência da República foi divulgada na noite dessa terça-feira, 18, durante o Jornal Nacional, da TV Globo. Primeira depois da oficialização de Fernando Haddad (PT) como substituto do ex-presidente Lula, a pesquisa aponta um crescimento de 11% do petista. Haddad subiu de 8% para 19%.

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, oscilou dentro da margem de erros e foi a 28%. Bolsonaro segue firme na liderança do corrida ao Planalto. O presidenciável do PDT, Ciro Gomes, permaneceu com 11% e Geraldo Alckmin (PSDB) caiu dois pontos, passando de 9% para 7%. Marina Silva (Rede) foi de 9% para 6%.

No bloco aparecem empatados Álvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB), com 2%. Cabo Daciolo (Patriota) possui 1%. Guilherme Boulos (Psol), João Goulart Filho (PPL), Vera (PSTU) e Eymael (DC) não pontuaram na sondagem. Brancos e nulos somam 14% e 7% das pessoas não sabem em quem vão votar.

SEGUNDO TURNO. Na simulação de cenários para o segundo turno, Bolsonaro melhorou consideravelmente seu desempenho. Hoje ele ganharia de Marina Silva (41% a 36%) e empataria tecnicamente com os outros candidatos do primeiro bloco. A disputa mais acirrada acontece com Fernando Haddad, onde os dois estariam em 40% a 40%.

REJEIÇÃO. O Ibope pesquisou ainda a rejeição dos candidatos. Bolsonaro lidera com 42%, Haddad vem em seguida com 29%; seguido de Marina Silva com 26%, Alckmin com 20% e Ciro com 19%.

O Ibope ouviu 2.506 eleitores em 177 cidades brasileiras nos dias 16, 17 e 18 de setembro. A margem de erros é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Mais uma pesquisa Ibope para a Presidência da República foi divulgada na noite dessa terça-feira, 18, durante o Jornal Nacional, da TV Globo. Primeira depois da oficialização de Fernando Haddad (PT) como substituto do ex-presidente Lula, a pesquisa aponta um crescimento de 11% do petista. Haddad subiu de 8% para 19%.

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, oscilou dentro da margem de erros e foi a 28%. Bolsonaro segue firme na liderança do corrida ao Planalto. O presidenciável do PDT, Ciro Gomes, permaneceu com 11% e Geraldo Alckmin (PSDB) caiu dois pontos, passando de 9% para 7%. Marina Silva (Rede) foi de 9% para 6%.

No bloco aparecem empatados Álvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB), com 2%. Cabo Daciolo (Patriota) possui 1%. Guilherme Boulos (Psol), João Goulart Filho (PPL), Vera (PSTU) e Eymael (DC) não pontuaram na sondagem. Brancos e nulos somam 14% e 7% das pessoas não sabem em quem vão votar.

SEGUNDO TURNO. Na simulação de cenários para o segundo turno, Bolsonaro melhorou consideravelmente seu desempenho. Hoje ele ganharia de Marina Silva (41% a 36%) e empataria tecnicamente com os outros candidatos do primeiro bloco. A disputa mais acirrada acontece com Fernando Haddad, onde os dois estariam em 40% a 40%.

REJEIÇÃO. O Ibope pesquisou ainda a rejeição dos candidatos. Bolsonaro lidera com 42%, Haddad vem em seguida com 29%; seguido de Marina Silva com 26%, Alckmin com 20% e Ciro com 19%.

O Ibope ouviu 2.506 eleitores em 177 cidades brasileiras nos dias 16, 17 e 18 de setembro. A margem de erros é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

e-Política
MadsonVagner
Pesquisa Ibope: Haddad cresce, Ciro cai e Bolsonaro continua líder

Mais uma pesquisa Ibope para a Presidência da República foi divulgada na noite dessa terça-feira, 18, durante o Jornal Nacional, da TV Globo. Primeira depois da oficialização de Fernando Haddad (PT) como substituto do ex-presidente Lula, a pesquisa aponta um crescimento de 11% do petista. Haddad subiu de 8% para 19%.

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, oscilou dentro da margem de erros e foi a 28%. Bolsonaro segue firme na liderança do corrida ao Planalto. O presidenciável do PDT, Ciro Gomes, permaneceu com 11% e Geraldo Alckmin (PSDB) caiu dois pontos, passando de 9% para 7%. Marina Silva (Rede) foi de 9% para 6%.

No bloco aparecem empatados Álvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB), com 2%. Cabo Daciolo (Patriota) possui 1%. Guilherme Boulos (Psol), João Goulart Filho (PPL), Vera (PSTU) e Eymael (DC) não pontuaram na sondagem. Brancos e nulos somam 14% e 7% das pessoas não sabem em quem vão votar.

SEGUNDO TURNO. Na simulação de cenários para o segundo turno, Bolsonaro melhorou consideravelmente seu desempenho. Hoje ele ganharia de Marina Silva (41% a 36%) e empataria tecnicamente com os outros candidatos do primeiro bloco. A disputa mais acirrada acontece com Fernando Haddad, onde os dois estariam em 40% a 40%.

REJEIÇÃO. O Ibope pesquisou ainda a rejeição dos candidatos. Bolsonaro lidera com 42%, Haddad vem em seguida com 29%; seguido de Marina Silva com 26%, Alckmin com 20% e Ciro com 19%.

O Ibope ouviu 2.506 eleitores em 177 cidades brasileiras nos dias 16, 17 e 18 de setembro. A margem de erros é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

19/09/2018 | Madson Vagner

Mais uma pesquisa Ibope para a Presidência da República foi divulgada na noite dessa terça-feira, 18, durante o Jornal Nacional, da TV Globo. Primeira depois da oficialização de Fernando Haddad (PT) como substituto do ex-presidente Lula, a pesquisa aponta um crescimento de 11% do petista. Haddad subiu de 8% para 19%.

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, oscilou dentro da margem de erros e foi a 28%. Bolsonaro segue firme na liderança do corrida ao Planalto. O presidenciável do PDT, Ciro Gomes, permaneceu com 11% e Geraldo Alckmin (PSDB) caiu dois pontos, passando de 9% para 7%. Marina Silva (Rede) foi de 9% para 6%.

No bloco aparecem empatados Álvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB), com 2%. Cabo Daciolo (Patriota) possui 1%. Guilherme Boulos (Psol), João Goulart Filho (PPL), Vera (PSTU) e Eymael (DC) não pontuaram na sondagem. Brancos e nulos somam 14% e 7% das pessoas não sabem em quem vão votar.

SEGUNDO TURNO. Na simulação de cenários para o segundo turno, Bolsonaro melhorou consideravelmente seu desempenho. Hoje ele ganharia de Marina Silva (41% a 36%) e empataria tecnicamente com os outros candidatos do primeiro bloco. A disputa mais acirrada acontece com Fernando Haddad, onde os dois estariam em 40% a 40%.

REJEIÇÃO. O Ibope pesquisou ainda a rejeição dos candidatos. Bolsonaro lidera com 42%, Haddad vem em seguida com 29%; seguido de Marina Silva com 26%, Alckmin com 20% e Ciro com 19%.

O Ibope ouviu 2.506 eleitores em 177 cidades brasileiras nos dias 16, 17 e 18 de setembro. A margem de erros é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: