e-Política
MadsonVagner
Prefeita de Jati acusada de perseguição política a servidores

A prefeita de Jati, Francisca Ferreira, a Mundinha (PSD), parece dispensar a possibilidade de disputar a reeleição no próximo ano. Ela constrói uma forte resistência interna por seus recentes atos políticos. Foi acusada de perseguição ao demitir os servidores contratados pela gestão da prefeita afastada Neta Diniz; de favorecimento a vereadores na eleição da Câmara […]

25/02/2019 | Madson Vagner

A prefeita de Jati, Francisca Ferreira, a Mundinha (PSD), parece dispensar a possibilidade de disputar a reeleição no próximo ano. Ela constrói uma forte resistência interna por seus recentes atos políticos. Foi acusada de perseguição ao demitir os servidores contratados pela gestão da prefeita afastada Neta Diniz; de favorecimento a vereadores na eleição da Câmara e, agora, pode ser acionada judicialmente por discriminação política.

A prefeita enviou Projeto de Lei à Câmara fazendo revisão salarial para várias categorias, entre elas os psicólogos. Reajuste linear na teoria, mas na prática apenas os concursados são beneficiados. A diferença de tratamento deve render uma denúncia ao Conselho Estadual de Psicologia e ao Mistério Público.

Com a repercussão da denúncia na cidade, assessores da prefeita ameaçam de demissão todos servidores do NASF, inclusive, fechar o programa no município. O clima é de tensão entre os servidores do órgão. O caso chegou aos vereadores, que aprovaram o aumento linear, mas permanecem calados diante da denúncia.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: