e-Política
MadsonVagner
*PUBLICIDADE
Prefeito de Iguatu confronta Ministério Público para defender secretária presa

O prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor, publicou nota em defesa da secretária Elizângela Medeiros, presa no dia 6. A nota avalia a prisão como desnecessária.

10/05/2019 | Madson Vagner

Diante da grande repercussão da prisão da secretária de Educação de Iguatu, Elizângela Medeiros, o prefeito Ednaldo Lavor (PDT) publicou nota confrontando o Ministério Público do Estado, responsável pela ação contra a gestora. A nota veiculada nessa quarta-feira, 08, fala em respeito ao órgão, mas discorda da decisão, qualificada como desnecessária.

Ednaldo ressalta na nota, que a gestora conta com sua confiança e que empenharão esforços para esclarecer a situação. Garantiu ainda, não existir contra a secretária nada que aponte danos ao erário, desvio de recursos ou descumprimento de ordem judicial. A nota diz que a única acusação é por não responder dois ofícios em dezenas recebidos.

A nota coloca os promotores na berlinda, quanto a credibilidade da ação contra a secretária, que foi presa no dia 6 por negar informações aos promotores sobre transporte escolar. Segundo a ação do Ministério Público, a secretária “retardou ou omitiu dados técnicos indispensáveis à propositura da ação civil, requisitados pelo Ministério Público”.

O promotor de Iguatu, Fábio Ottoni, disse que a secretária é “acusada da prática de crime previsto no artigo 10 da lei de ação civil pública, que prevê como crime a recusa de prestar informações”. Elizângela pagou de R$ 10 mil e vai responder em liberdade.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: