Envolvido em uma série de escândalos relacionados a chamada máfia do lixo, o prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PDT), continua desafiando o Ministério Púbico e a Justiça. No dia 10 janeiro último, o prefeito nomeou o irmão, Francisco Valdemir Lavor, como Supervisor Espacial de Transportes, lotado na Secretaria de Governo.

Com a nomeação Ednaldo passa por cima da lei que proíbe a contratação de parentes até terceiro grau para cargos públicos. A única exceção é em caso de nomeação para o primeiro escalão em cargos executivos.

PODER TOTAL. Um mês depois de nomear o irmão para cargo comissionado, Ednaldo foi acusado de compra de votos para eleger a mulher como presidente da Câmara. Uma gravação do vereador Marciano da Rodoviária negociando vagas na administração como sendo dívida do prefeito, revelou o esquema que colocou a vereadora e primeira-dama, Eliane Braz, como presidente da Câmara.

SEM ACORDO. No dia 11 de fevereiro, os servidores do município, em assembleia, recusaram a proposta de reajuste do prefeito e ameaçam entrar em greve. Além de um reajuste digno diante do oferecido de 4%, os servidores reivindicam ainda regulamentação de adicional de insalubridade. A comunicação foi enviada a Prefeitura e uma nova assembleia está marcada para esta sexta-feira, 15.

Envolvido em uma série de escândalos relacionados a chamada máfia do lixo, o prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PDT), continua desafiando o Ministério Púbico e a Justiça. No dia 10 janeiro último, o prefeito nomeou o irmão, Francisco Valdemir Lavor, como Supervisor Espacial de Transportes, lotado na Secretaria de Governo.

Com a nomeação Ednaldo passa por cima da lei que proíbe a contratação de parentes até terceiro grau para cargos públicos. A única exceção é em caso de nomeação para o primeiro escalão em cargos executivos.

PODER TOTAL. Um mês depois de nomear o irmão para cargo comissionado, Ednaldo foi acusado de compra de votos para eleger a mulher como presidente da Câmara. Uma gravação do vereador Marciano da Rodoviária negociando vagas na administração como sendo dívida do prefeito, revelou o esquema que colocou a vereadora e primeira-dama, Eliane Braz, como presidente da Câmara.

SEM ACORDO. No dia 11 de fevereiro, os servidores do município, em assembleia, recusaram a proposta de reajuste do prefeito e ameaçam entrar em greve. Além de um reajuste digno diante do oferecido de 4%, os servidores reivindicam ainda regulamentação de adicional de insalubridade. A comunicação foi enviada a Prefeitura e uma nova assembleia está marcada para esta sexta-feira, 15.

e-Política
MadsonVagner
Prefeito de Iguatu continua desafiando MP; agora com nepotismo

Envolvido em uma série de escândalos relacionados a chamada máfia do lixo, o prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PDT), continua desafiando o Ministério Púbico e a Justiça. No dia 10 janeiro último, o prefeito nomeou o irmão, Francisco Valdemir Lavor, como Supervisor Espacial de Transportes, lotado na Secretaria de Governo.

Com a nomeação Ednaldo passa por cima da lei que proíbe a contratação de parentes até terceiro grau para cargos públicos. A única exceção é em caso de nomeação para o primeiro escalão em cargos executivos.

PODER TOTAL. Um mês depois de nomear o irmão para cargo comissionado, Ednaldo foi acusado de compra de votos para eleger a mulher como presidente da Câmara. Uma gravação do vereador Marciano da Rodoviária negociando vagas na administração como sendo dívida do prefeito, revelou o esquema que colocou a vereadora e primeira-dama, Eliane Braz, como presidente da Câmara.

SEM ACORDO. No dia 11 de fevereiro, os servidores do município, em assembleia, recusaram a proposta de reajuste do prefeito e ameaçam entrar em greve. Além de um reajuste digno diante do oferecido de 4%, os servidores reivindicam ainda regulamentação de adicional de insalubridade. A comunicação foi enviada a Prefeitura e uma nova assembleia está marcada para esta sexta-feira, 15.

14/02/2019 | Madson Vagner

Envolvido em uma série de escândalos relacionados a chamada máfia do lixo, o prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PDT), continua desafiando o Ministério Púbico e a Justiça. No dia 10 janeiro último, o prefeito nomeou o irmão, Francisco Valdemir Lavor, como Supervisor Espacial de Transportes, lotado na Secretaria de Governo.

Com a nomeação Ednaldo passa por cima da lei que proíbe a contratação de parentes até terceiro grau para cargos públicos. A única exceção é em caso de nomeação para o primeiro escalão em cargos executivos.

PODER TOTAL. Um mês depois de nomear o irmão para cargo comissionado, Ednaldo foi acusado de compra de votos para eleger a mulher como presidente da Câmara. Uma gravação do vereador Marciano da Rodoviária negociando vagas na administração como sendo dívida do prefeito, revelou o esquema que colocou a vereadora e primeira-dama, Eliane Braz, como presidente da Câmara.

SEM ACORDO. No dia 11 de fevereiro, os servidores do município, em assembleia, recusaram a proposta de reajuste do prefeito e ameaçam entrar em greve. Além de um reajuste digno diante do oferecido de 4%, os servidores reivindicam ainda regulamentação de adicional de insalubridade. A comunicação foi enviada a Prefeitura e uma nova assembleia está marcada para esta sexta-feira, 15.

Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: