e-Política
MadsonVagner
*PUBLICIDADE
Prefeito de Milagres joga a toalha; pode não ser candidato a reeleição

Em entrevista, o prefeito de Milagres, Lielson Landim, admitiu que pode estar fora da disputa de 2020. Culpou a gestão passada para o fraco desempenho do mandato.

07/01/2020 | Madson Vagner

Em sua última entrevista de 2019, o prefeito de Milagres, Lielson Landim, admitiu que pode estar fora da disputa eleitoral de 2020. Após três anos de gestão, Lielson aponta dificuldades deixadas pela gestão anterior e o cenário nacional como principais motivadores para não conseguir grandes realizações, prometidas em campanha.

Apesar das dificuldades, o prefeito destacou o empenho dos deputados José Guimarães (federal) e Guilherme Landim (estadual), além do governador Camilo Santana, como essenciais para o seu desempenho. Lielson disse não ter obsessão pelo poder e pode, caso seu grupo decida, apoiar outro nome com os mesmos projetos para o Município. Tudo dependerá do resultado de pesquisas de opinião, que avaliarão sua gestão. Lielson está sendo pressionado pela sua própria base que, a essa altura, já está rachada.

Apesar do momentopolítico e administrativo muito difícil, o prefeito Lielson Landim parece ter aderido à máxima do ‘cair atirando’. Disse não querer estar na cadeira a “ferro e fogo”, sacrificando a população e as finanças do Município. E detonou o antecessor Hellosman Sampaio, o classificando como ditador, opressor e que humilhava as pessoas.

E mais, Lielson criticou o Ministério Público “por uma cobrança excessiva que muitas vezes dificulta algumas ações”. O prefeito reclamou de ser execrado e acusado publicamente sem provas. Concluiu dizendo que, por esses motivos, é pouco atrativo o cargo de prefeito e poucos se arriscam. Para parte da base, a entrevista decretou o fim.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: