e-Política
MadsonVagner
Presença de Camilo e Eunício movimenta política do Cariri

A passagem do governador Camilo Santana (PT) e do senador Eunício Oliveira (MDB) pelo Cariri foi, como sempre, movimenta. Além dos prefeitos que correram para solicitar mais benefícios, os pré-candidatos a Assembleia Legislativa e a Câmara Federal disputam espaços ao lado das duas lideranças. Em casos como os de Várzea Alegre e Caririaçu, a luta […]

11/06/2018 | Madson Vagner

A passagem do governador Camilo Santana (PT) e do senador Eunício Oliveira (MDB) pelo Cariri foi, como sempre, movimenta. Além dos prefeitos que correram para solicitar mais benefícios, os pré-candidatos a Assembleia Legislativa e a Câmara Federal disputam espaços ao lado das duas lideranças.

Em casos como os de Várzea Alegre e Caririaçu, a luta é por atenção. A aliança entre MDB e PT está trazendo para o mesmo palanque antigos adversários, que disputaram a última eleição municipal. João Marcos e Edmilson, em Caririaçu, e Zé Helder e Vanderlei Freire, em Várzea Alegre, devem pedir votos aos mesmos candidatos ao governo e Senado.

A dúvida sobre quem tem mais força deverá ser sanada com as votações a deputados estaduais e federais. Mais, difícil mesmo será encarrar o povo estando no mesmo palanque.

Algumas revelações

Além da resposta aos irmãos Cid e Ciro Gomes, a agenda de Camilo e Eunício no Cariri trouxe algumas revelações para a reta final da pré-campanha. Entre os deputados e pré-candidatos do Cariri, o deputado Zezinho Albuquerque parecia perdido. O presidente da Assembleia não sabe se disputará a eleição como candidato a vice de Camilo ou se tentará um retorno ao Legislativo estadual.

Há quem garanta que Zezinho teme voltar à Assembleia, sabe que não ficará mais à frente do Poder. Por outro lado, o ex-prefeito de Brejo Santo, Guilherme Landim, continua sua boa articulação para chegar à Assembleia. Guilherme foi prestigiado por Camilo e Eunício e garantiu recursos para municípios de Mauriti, Missão Velha, Milagres, Caririaçu e Barro.

Na gangorra da política do grupo dos FGs, enquanto Zezinho desce, Guilherme sobe. Melhor para o Cariri.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: