e-Política
MadsonVagner
*PUBLICIDADE
Processo contra Cid Gomes vai para Justiça Eleitoral; MPF é contra

A Justiça Federal no Ceará se declarou incompetente para julgar acusações feitas por Wesley Batista contra Cid Gomes. O caso será transferido para a Justiça Eleitoral.

04/06/2019 | Madson Vagner

O processo que investiga a delação do empresário Wesley Batista contra o ex-governador Cid Gomes será transferida para a Justiça Eleitoral. A Justiça Federal no Ceará, que investigava o caso, no âmbito da operação Lava Jato, se declarou incompetente para julgar acusações feitas pelo ex-diretor da JBS.

O Ministério Público Federal (MPF) se manifestou contra a mudança de foro do caso, destacando que a denúncia partiu não só de crimes eleitorais, mas também de delitos comuns como os de associação criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção passiva e ativa.

A decisão é do juiz substituto da 12ª Vara Federal do Ceará, José Flávio Fonseca de Oliveira. Ele aponta proximidade das acusações atingindo o parlamentar e ex-governador com a prática de “caixa dois”. A determinação foi publicada no último dia 17 de maio.

A decisão, tomada a pedido da defesa de Cid, é o mais importante desdobramento da Operação no Ceará desde o início das investigações, há mais de cinco anos. Wesley disse em delação ter negociado a liberação de créditos milionários de uma de suas empresas com sede no Ceará, em troca de doações para campanhas do grupo político de Cid entre 2010 e 2014.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: