e-Política
MadsonVagner
*PUBLICIDADE
Servidores exonerados de Jati ficam sem salários; eles acusam perseguição política

A prefeita Neta Diniz é acusada de perseguição política contra os servidores contratados. Eles foram exonerados e não receberam os salários.

06/11/2019 | Madson Vagner

A troca de comando na Prefeitura de Jati continua dando o que falar. Desta vez, a prefeita Neta Diniz é acusada de perseguição política contra os servidores contratados pela vice-prefeita Mundinha, gestora interina por quase um ano.

Os servidores contratados na gestão Mundinha foram todos exonerados, mas não receberam os salários. Em comunicado assinado apenas como “Secretário de Finanças, Governo e Tributação”, a Prefeitura disse que o problema estava na “chave” fornecida pelo Bradesco, banco responsável pelas transferências para as contas.

Os servidores exonerados reclamam que a chave bancária foi prejudicada apenas para eles, pois os que permaneceram na administração receberam normalmente. Os exonerados ameaçam manifestação na Câmara e prometem levar o caso ao Ministério Público. Entre eles, todos os secretários de Mundinha.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: