e-Política
MadsonVagner
Tensão pré-eleitoral em Santana do Cariri

Os bastidores pré-eleitoral de Santana do Cariri foram bem movimentados. Na oposição, o nome de Samuel Garcia, neto do ex-prefeito Jesus Garcia, foi cogitado mas prevaleceu o bom discurso de Pedro Henrique, indicado pelo senador Eunício Oliveira por intermédio do empresário Rafael Branco. Do outro lado a situação foi mais tensa. Depois da prefeita cassada […]

02/05/2018 | Madson Vagner

Os bastidores pré-eleitoral de Santana do Cariri foram bem movimentados. Na oposição, o nome de Samuel Garcia, neto do ex-prefeito Jesus Garcia, foi cogitado mas prevaleceu o bom discurso de Pedro Henrique, indicado pelo senador Eunício Oliveira por intermédio do empresário Rafael Branco.

Do outro lado a situação foi mais tensa. Depois da prefeita cassada Danieli Machado anunciar que continuaria na Prefeitura independentemente de estar sentada na cadeira, foi difícil encontrar quem quisesse ser lembrado como pau mandado. Foi preciso a intervenção do deputado federal André Figueiredo e Fernando Santana para convencer o ex-vereador Vicente Brilhante. E ele aceitou com uma condição: quer Danieli fora.

Mais tensão

Na campanha de Santana do Cariri, difícil é saber quem está do lado de quem. Na chapa de situação, PT e PDT estão rachados. No PDT, a vereadora Luciene, apoiada por Vicente Brilhante em 2016 vota em Pedro Henrique. Não sobe no palanque com Danieli. Outros dois vereadores do PDT, entre eles Arclebio Dias, presidente da Câmara, estão com Pedro Henrique.

O detalhe é que o PT está fora da chapa e já tem dissidências. A divisão no PDT foi articulado pelos empresários Cicero Macedo e Cristina Linard que aderiram a Pedro Henrique. Cícero é sobrinho de Raimundo Macedo, ex-prefeito de Juazeiro do Norte, que esteve na convenção. Na situação a surpresa é o próprio Vicente, que foi autor da maioria das denúncias que derrubaram Danieli.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: