e-Política
MadsonVagner
Em áudio, Bolsonaro admite teatro, ofende a enfermeira e reclama da subida de Haddad

A última pesquisa do Ibope que mostra a subida significativa do petista Fernando Haddad parece ter despertado a ira do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). Apesar de aparecer na liderança do primeiro turno e empatado com a maioria dos seus opositores no segundo turno, Bolsonaro despeja sua insatisfação em converso com filho Eduardo. Internado desde o […]

19/09/2018 | Madson Vagner

A última pesquisa do Ibope que mostra a subida significativa do petista Fernando Haddad parece ter despertado a ira do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). Apesar de aparecer na liderança do primeiro turno e empatado com a maioria dos seus opositores no segundo turno, Bolsonaro despeja sua insatisfação em converso com filho Eduardo.

Internado desde o atentado sofrido em Juiz de Fora (MG), Bolsonaro admite deixar o que chamou “teatrinho”. O presidenciável deixou claro sua revolta com a subida de Haddad, reclamou dos posicionamentos do seu vice, general Mourão, além de ofender e denigrir a enfermeira que o acompanha.

Palavrões e surtos de raiva são uma constante no áudio vasado nas redes sociais e atribuído ao presidenciável. As informações com transcrição do áudio estão publicadas no site Ceará News 7 (CN7.com.br).

Leia a transcrição do áudio

“Não aguento mais isso aqui. Tô uma semana nessa merda. Calma? O filho da puta do Mourão querendo me foder. Como é que eu vou ganhar essa eleição se eu tô aqui dentro? Me diz. Diz pra mim, Eduardo, como é que eu vou ganhar a eleição? Fala baixo é o caralho. O teatrinho acabou. Chega. Chega dessa merda. Tá com medo do que, da enfermeira me ouvir, aquela puta, vagabunda? Não aguento mais isso. Nem para tirar a injeção aquela puta sabe. A gente tem uma eleição para ganhar, e você me mantendo aqui nessa merda de teatro. Chega, preciso ir pra rua, pô. Não aguento mais essa merda, chega desse teatro. Eu quero sair daqui, vou pra cima daquele porra. Um filho da puta subindo pra caralho, e eu aqui preso? Eu vou pra cima daquele veado”.

Ouça 

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: