e-Política
MadsonVagner
Ciro consulta Haddad, mas fecha vice com Marina

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) saiu em busca de um nome para compor sua chapa como candidato a vice-presidente. Ciro quer fortalecer sua posição na corrida eleitoral afastando comentários de que poderia não ser candidato. Ciro procurou o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) e os dois jantaram nessa terça-feira, 21. Ciro e Haddad […]

22/02/2018 | Madson Vagner

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) saiu em busca de um nome para compor sua chapa como candidato a vice-presidente. Ciro quer fortalecer sua posição na corrida eleitoral afastando comentários de que poderia não ser candidato. Ciro procurou o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) e os dois jantaram nessa terça-feira, 21. Ciro e Haddad conversaram sobre vários assunto, entre eles, coligação PDT/PT e a candidatura de Jair Bolsonaro. Em ambos os temas, nada de consenso. Haddad teria dito que uma coligação entre as siglas não era possível, já que o PT terá candidatura própria e ele (Haddad) era fiel a Lula. Sobre Bolsonaro, Ciro disse que ele não chega a campanha, o que Haddad não concordou.

 

Consenso. Mas a conversa entre Ciro e Haddad teve momentos de consenso. Um deles foi com relação ao manifesto publicado no dia 20 por PT, PDT, PSB, PCdoB e Psol. Os dois entendem que o manifesto pode ser um ponto de partida para uma aproximação da centro-esquerda para as eleições. A pedido de Ciro, o documento não fez qualquer referência ao nome de Lula.

 

Segunda opção. Sem acordo com Haddad, o presidenciável Ciro Gomes partiu para a ex-ministra Marina Silva (Rede) que aceitou ser vice na chapa. Com o acordo, Ciro consolida sua pré-campanha e Marina volta ao cenário, de onde está sumida. Ninguém aposta na consolidação da chapa.

 

Nada definido. Apesar das conversas entre os partidos de centro-esquerda, nada está definido. Dentro do grupo o PT, PDT e PCdoB, têm pré-candidatos ao Planalto. Já o PSB conversa com o pré-candidato do PSDB, Geraldo Alckmin. Para acertar os ponteiros da esquerda, muitas reuniões devem acontecer.

*PUBLICIDADE
*PUBLICIDADE
Especial/Reportagem

Livro

Leia Também: